MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Ministro da Economia diz que conta de luz poderá ficar 18% mais barata; entenda

O fim da tarifa extra na conta de luz foi anunciada na quarta-feira (6). Paulo Guedes diz que a decisão foi tomada sem "canetadas". Entenda

Pedro Miranda* | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 07/04/2022, às 19h25

O fim da tarifa extra nas contas de luz foi anunciado na quarta-feira (6).
O fim da tarifa extra nas contas de luz foi anunciado na quarta-feira (6). - Agência Brasil
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

A conta de luz poderá ficar mais barata com o fim da tarifa extra. A previsão, segundo o Ministro da Economia, Paulo Guedes, é de que as faturas tenham uma redução de 18% a partir do mês de maio. De acordo com Guedes, essa porcentagem será possível sem prejudicar os rendimentos financeiros das empresas de energia elétrica.

O ministro declarou no evento de lançamento de instrumentos de crédito do Banco do Brasil nesta quinta-feira (7) que a retirada da bandeira de escassez hídrica considerou os níveis dos reservatórios e não foi decidida com base em “canetadas”. “A conta de luz cai 18% no mês que vem, sem canetada, sem botar em risco as empresas, ao contrário”, declarou o ministro. 

O anúncio do fim da tarifa extra foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro na quarta (6). O presidente informou via rede social que a restauração do reservatório hidrelétrico permitirá que o governo emita uma bandeira verde a todos os consumidores de energia a partir de 16 de abril. Ele espera que as tarifas sejam reduzidas em cerca de 20%.

+++Caixa libera consulta ao saque do FGTS de até R$1 mil amanhã. Aprenda em 3 minutos a consultar

Ministro diz que Brasil está sendo visto como agente de segurança energética

Ainda no evento do Banco do Brasil, Guedes disse que o governo está tentando mudar o eixo das discussões ambientais internacionais. O ministro disse que o Brasil está se consolidando como um país que desempenha um papel importante na garantia da segurança alimentar e energética mundial.

Segundo o ministro, a guerra entre Rússia e Ucrânia está complicando “as coisas”, mas que o Brasil está sendo percebido “como um grande agente, com papel decisivo, de segurança alimentar e segurança energética”.

*Estagiário sob supervisão do jornalista Jean Albuquerque

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.