MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Número de trabalhos sem carteira assinada no Brasil bate recorde, mostra IBGE

No entanto, o número de trabalhadores de carteira assinada aumentou quando comparado a 2021. Os dados foram divulgados nesta terça (28) pelo IBGE

Número de trabalhadores de carteira assinada aumentou quando comparado a 2021
Número de trabalhadores de carteira assinada aumentou quando comparado a 2021 - Agência Brasil
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 28/02/2023, às 20h35

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Em 2022, a média anual de trabalhadores sem carteira de trabalho assinada chegou a 12,9 milhões. Esse número é recorde para esse indicador desde o início da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), em 2012. Isso representa um aumento de 14,9% em relação a 2021, quando 11,2 milhões de trabalhadores não tinham CLT.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os trabalhadores por conta própria (formais ou informais) totalizaram 25,5 milhões no ano, um aumento de 2,6% em relação ao ano anterior e de 27,3% em relação a 2012, o menor nível já registrado.

O número absoluto de trabalhadores informais também bateu recorde: 38,8 milhões de trabalhadores. Mesmo assim, o mercado de trabalho em 2022 ainda pode ser entendido positivamente, dizem pesquisadora do IBGE.

+++ Retorno dos impostos: governo anuncia valores de reajuste da gasolina e etanol

Número de trabalhadores de carteira assinada aumentou quando comparado a 2021

A população ocupada, por exemplo, atingiu recorde de 98 milhões de pessoas, e a taxa de desocupação ficou em 9,3%, o menor índice desde 2015. Os trabalhadores com carteira assinada também aumentaram em relação a 2021, apesar de em proporção menor àqueles sem carteira (9,2%). Cerca de 35,9 milhões de pessoas estavam nessa situação em 2022.

A própria taxa de informalidade, ou percentual de trabalhadores informais sobre a população ocupada, cai de 40,1% em 2021 para 39,6% em 2022. A média anual de trabalhadores domésticos atingiu 5,8 milhões, um aumento de 12,2% em relação ao ano anterior.

Em relação aos setores com maior impacto no mercado de trabalho em 2022, os destaques são comércio e serviços. O setor de reparação de veículos comerciais, automotores e motocicletas cresceu 9,4% no ano. Entre os serviços, houve crescimentos relevantes nos outros serviços (17,8%) e alojamento e alimentação (15,8%).

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.