MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Preço da gasolina faz emissão de CNH de moto crescer 65% em SP; veja como tirar

Segundo o Detran.SP, o mês de março registrou o maior número de expedição de CNHs na categoria A dos últimos dois anos. A alta estaria relacionada com o preço da gasolina. Saiba mais

MYLENA LIRA | REDACAO@JCCONCURSOS.COM.BR
Publicado em 14/04/2022, às 18h59

Preço da gasolina: mulher em cima da moto coloca capacete
Preço da gasolina: mulher em cima da moto coloca capacete - Divulgação
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

O número de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) emitidas na categoria A, para quem deseja pilotar motocicleta, aumentou 64,7% no Estado de São Paulo no mês de março, segundo levantando feito pelo Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP). Ao todo, foram expedidas 2.002 CNHs de moto no mês passado, contra 1.214 em fevereiro. Esse é o maior número mensal registrado nos últimos dois anos. Em janeiro de 2022, foram emitidas 2.104 habilitações dessa categoria, uma alternativa para os motoristas que querem fugir da alta do preço da gasolina.

A maior procura pela CNH que permite conduzir moto coincide com o aumento do valor do combustível, que subiu 6,9% no período, e atualmente está, em média, na casa dos R$ 7,32 por litro. Os dados são do Índice de Preços Ticket Log, empresa de gestão de frotas que monitora os preços de 21 mil postos no país. Até agora, este é o preço mais alto pago no litro da gasolina pelos brasileiros em 2022. Em janeiro e fevereiro, o gasto médio dos motoristas era, respectivamente, de R$ 6,908 e R$ 6,880 por litro.

Além de ver o bolso sofrer menos com o preço da gasolina, trocar o carro pelo veículo de duas rodas permite mais mobilidade e economia de tempo. O administrador de empresas Marcos Bueno tem 57 anos, mora na zona leste da capital paulista e fez exatamente isso. Ele optou por deixar o automóvel na garagem e usar a motocicleta no dia a dia para se deslocar ao trabalho.

As 2h30 diárias no trânsito foram reduzidas para 40 minutos ao gasto de apenas 1,5 litro de combustível por dia, já que a moto é mais econômica. "Se eu utilizasse o carro, seriam 6 litros. Assim, uso o meu automóvel somente para viajar com a família ou para percursos mais curtos, como uma ida ao mercado ou ao shoopping ", ressalta.

+Conheça o novo presidente da Petrobras que toma posse hoje

Como tirar a CNH na categoria A (moto)?

O primeiro passo para quem deseja tirar a CNH na categoria A para pilotar motocicleta é realizar o cadastro no Detran.SP. Quem tem RG emitido no Estado de São Paulo há, no máximo, seis anos consegue fazer essa primeira etapa pela internet. Do contrário, basta agendar no site do Poupatempo a ida até uma unidade de atendimento.

Na sequência, será necessário realizar o exame médico e a avaliação psicológica. Uma vez aprovado, é hora de se matricular em uma autoescola de confiança. A lista das empresas credenciadas ao Detran.SP pode ser consultada no portal da autarquia pauista, clicando aqui. O processo de habilitação, na primeira vez, envolve fazer um curso teórico de 45 horas e, ao final, ser aprovado na prova de 30 questões objetivas (21 acertos são necessários).

O curso prático de direção veicular é a próxima fase. Para tirar a permissão para dirigir, são exigidas 20 horas/aula. Porém, caso já seja habilitado em qualquer categoria (B, C, D ou E) e queira adicionar a categoria A, serão necessárias 15 horas/aula. Concluído o aprendizado, será agendada a prova prática, aplicada pelo Detran.SP. Sendo aprovado, com a nova CNH em mãos, estará apto a rodar por aí em cima de uma motocicleta. Veja o passo a passo no portal do Detran.SP.

Quanto custa tirar a CNH?

Quem quer fugir do elevado preço da gasolina e adotar o uso de moto deve ter em mente o custo que terá com o processo de habilitação. O montante a ser desembolsado varia de acordo com a autoescola escolhida. As empresas seguem a livre demanda de mercado, portanto podem cobrar preços diferentes pelas aulas teóricas e práticas.
Porém, as taxas do Detran.SP são fixas:

  • Exame médico (aptidão física e mental) - pagar ao médico: R$ 105,50;
  • Se pessoa com deficiência - pagar ao médico: R$ 77,37;
  • Avaliação psicológica - pagar ao psicólogo: R$ 123,08;
  • Taxa Detran.SP de exame teórico: R$ 43,96;
  • Taxa Detran.SP de exame prático: R$ 43,96; e
  • Taxa Detran.SP para emissão da CNH e envio pelos Correios: R$ 116,50.

+Precisa realizar pagamentos? Veja como fica o horário dos bancos na Semana Santa 2022

As taxas do departamento de trânsito podem ser pagas em um dos bancos conveniados (somente correntistas) ou nas Casas Lotéricas. Basta informar o CPF e o serviço pretendido (permissão para dirigir ou adição de categoria).

*com informações do Detran.SP

+++Acompanhe as principais notícias sobre Sociedade no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.