MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Privatização da Sabesp: governador de São Paulo anuncia projeto e detalhes da proposta

Sabesp é uma empresa de economia mista, parte de suas ações são so estado e outra da iniciativa privada. Estudo recomendou que parte das ações sejam vendidas ao mercado de saneamento

Estudo recomendou que parte das ações da Sabesp sejam vendidas a mercado de saneamento
Estudo recomendou que parte das ações da Sabesp sejam vendidas a mercado de saneamento - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 16/10/2023, às 21h45 - Atualizado em 17/10/2023, às 01h35

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, declarou sua intenção de enviar o projeto de privatização da Sabesp à Assembleia Legislativa do estado (Alesp) nesta terça-feira (17) e realizar uma reunião com deputados da base governista para explicar minuciosamente cada aspecto da proposta.

A Sabesp, uma empresa de economia mista, tem parte de suas ações pertencentes ao estado e outra parte à iniciativa privada, sendo o governo paulista o maior acionista da companhia. O governador afirmou que a reunião com os deputados da base governista será uma oportunidade para apresentar as premissas do modelo de privatização, esclarecendo aspectos fundamentais, como a previsão de redução das tarifas e a sustentação desse cenário ao longo do tempo.

Ele também explicará como o processo de desestatização contribuirá para manter tanto o mercado da Sabesp quanto a lógica de investimento cruzado que existe atualmente. "A nossa ideia é amanhã mesmo fazer o encaminhamento para a Assembleia Legislativa," acrescentou o governador.

Tarcísio de Freitas expressou otimismo e acredita que a votação do projeto de privatização da companhia, uma das principais promessas de sua campanha, ocorrerá no final de novembro ou dezembro, antes do recesso de fim de ano do Legislativo.

+++ Governo de São Paulo reserva bilhões para subsidiar transporte metropolitano em 2024

Estudo recomendou que parte das ações da Sabesp sejam vendidas ao mercado de saneamento

Os funcionários da Sabesp se opõem à privatização e chegaram a realizar uma greve no início de outubro para tentar interromper o processo em curso. Suas reivindicações incluem o desejo de manter a empresa pública, gerando lucro para o estado e fornecendo água de qualidade a preços justos.

Um estudo conduzido pela Corporação Financeira Internacional, vinculada ao Banco Mundial, recomendou que o estado de São Paulo venda parte de suas ações da Sabesp a investidores do mercado de saneamento. Esse movimento permitiria a redução das tarifas de água sem impactar o valor da empresa e seus acionistas.

O estudo também apontou que com a venda do controle da Sabesp, o governo poderia obter R$ 10 bilhões para investir em saneamento em áreas rurais e favelas, adiantando a meta de fornecer água e esgoto tratado a quase toda a população das cidades atendidas pela Sabesp em quatro anos.

É importante notar que o relatório não especifica por quanto tempo a redução das tarifas seria necessária, mas destaca a possibilidade de não aumentá-las e até mesmo reduzi-las. O governo do estado de São Paulo investiu R$ 45 milhões no estudo.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.