MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Queda de preços em Alimentação e Bebidas se consolida no IPCA, aponta IBGE

IPCA divulgado pelo IBGE nesta quarta-feira (11) aponta para queda de preços em uma sequência de quatro meses no grupo de Alimentação e Bebidas

Leite
Leite - Freepik
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 11/10/2023, às 16h29

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Os preços dos alimentos registraram uma sequência de quatro meses de queda, influenciando de maneira significativa na contenção da inflação no país durante esse período. O grupo de Alimentação e Bebidas apresentou uma redução acumulada de 2,65% nos últimos quatro meses. 

Especificamente, os custos dos alimentos destinados ao consumo doméstico tiveram uma queda de 4,01% entre junho e setembro, ao passo que os preços da alimentação fora de casa aumentaram 1,01%.

Esses dados foram extraídos do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O gerente do Sistema de Índices de Preços do IBGE, André Almeida, afirmou à revista Exame, que o impacto negativo dessas quatro reduções consecutivas, uma vez que o grupo de Alimentação e Bebidas é o mais ponderado no IPCA.

+ Dia das Crianças: veja o que fazer com os pequenos durante o feriado em SP

Veja quedas do grupo 

O segmento de Alimentação e Bebidas passou por uma mudança em setembro, saindo de uma queda de 0,85% em agosto para uma redução de 0,71% no mesmo mês. Esse grupo teve um impacto de -0,15 ponto percentual na taxa geral do IPCA, que foi de 0,26% em setembro.

No que diz respeito à alimentação em domicílio, houve uma queda de 1,02% em setembro. Isso resultou em economia para as famílias, que pagaram menos por produtos como batata-inglesa (-10,41%), cebola (-8,08%), ovos de galinha (-4,96%), leite longa vida (-4,06%) e carnes (-2,10%). Por outro lado, houve aumento nos preços do arroz (3,20%) e do tomate (2,89%).

No que concerne à alimentação fora de casa, houve um pequeno aumento de 0,12% em setembro. O custo da refeição subiu 0,13%, enquanto o lanche teve um acréscimo de 0,09%.

Veja produtos que apresentaram maiores quedas 

Em setembro, quatro itens alimentícios tiveram um impacto notável nas tendências negativas do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA): leite longa vida (-0,03 ponto percentual), batata-inglesa (-0,02 ponto percentual), ovo de galinha (-0,02 ponto percentual) e mamão (-0,01 ponto percentual).

No acumulado de 2023, os preços das carnes experimentaram uma redução de 11,55%. Além disso, os valores das aves e ovos registraram uma queda de 7,93% no ano, enquanto os preços dos óleos e gorduras já diminuíram significativamente, com uma redução de 17,41%.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.