MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

'Nunca vai acabar', diz governo ao estabelecer novas metas para redução da fila do INSS

Atualmente, a fila de espera para a análise de pedidos de benefício assistencial ou previdenciário é de 49 dias. Ministro enfatizou que a fila nunca será completamente eliminada

Em abril de 2023, ministro afirmou que não havia recursos suficientes para zerar a fila do INSS
Em abril de 2023, ministro afirmou que não havia recursos suficientes para zerar a fila do INSS - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 03/01/2024, às 20h45

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Em uma declaração realizada nesta quarta-feira (3), o ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, apresentou novas metas para diminuir o tempo de espera na fila do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Contrariando a ideia de uma eliminação completa da fila, Lupi estabeleceu como objetivo para o ano de 2024 a redução do tempo de espera para 30 dias.

Atualmente, a fila de espera para a análise de pedidos de benefício assistencial ou previdenciário é de 49 dias, segundo informações do ministro. Durante a cerimônia de abertura do curso de formação dos aprovados no último concurso do INSS, Lupi afirmou:

"Eu quero, nesse ano de 2024, chegar à data de 30 dias de espera para conclusão do benefício. O que quer dizer? Que no próprio mês que a pessoa dê entrada, conclua o processo."

O ministro enfatizou que a fila nunca será completamente eliminada devido ao constante influxo de novos pedidos, aproximadamente 900 mil a 1 milhão a cada mês. No entanto, ele ressaltou o compromisso em agilizar o processo e melhorar a eficiência por meio de automação e mutirões.

Em abril de 2023, ministro afirmou que não havia recursos suficientes para zerar a fila do INSS

Ao assumir o Ministério da Previdência Social em 2023, Lupi havia prometido zerar a fila até o final do mesmo ano, o que não foi cumprido. Ele explicou que nunca falou literalmente em zerar, mas sim em reduzir o tempo de espera para os 45 dias definidos em lei.

O tempo de espera médio, segundo o ministro, estava entre 80 a 100 dias no início do ano, e ao final de 2023, foi reduzido para 49 dias. Lupi destacou que, após a redução da fila, o próximo desafio será "humanizar" o atendimento do INSS.

Essas novas metas são apresentadas em meio a promessas anteriores, incluindo a do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, em seu discurso de posse, havia prometido acabar com a "vergonhosa fila do INSS".

Em abril de 2023, Lupi afirmou que não havia recursos suficientes para zerar a fila, o que levou o governo a criar o Programa de Enfrentamento à Fila da Previdência Social (PEFPS), aprovado em novembro pelo Congresso. A meta agora é buscar uma maior eficiência no atendimento após a redução da fila.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.