Greve não deve afetar cronograma de concursos

Com exceção da ANP, todas as agências com editais por vir, confirmaram que paralisação dos servidores não acarretará prejuízos aos trabalhos

Redação
Publicado em 25/07/2012, às 10h12

O governo federal enfrenta uma saraivada de greves no funcionalismo público federal. Além da paralisação na educação, a situação foi agravada na última semana com a instauração da greve dos servidores das agências reguladoras. De acordo com o Sindicato Nacional das Agências Reguladoras (Sinagências), trata-se da primeira paralisação desde a criação e regulação das agências nos anos 90.

Entre as principais reivindicações da pauta grevista estão a isonomia para os cargos da área de gestão (administrativa, financeira, tecnologia da informação e comunicação) e finalísticas (regulação, fiscalização e inspeção), correção da tabela remuneratória e criação de uma carreira única para regulação federal.

A paralisação já conta com adesão de 60% dos servidores das principais agências reguladoras, ainda segundo números do Sinagências.

Sem afetação
Muitas dessas agências estão para lançar editais de abertura para processos seletivos e a preocupação de como a greve influenciaria no cronograma desses concursos afligiu muitos concurseiros. No entanto, procuradas pela reportagem do JC&E, as agências informaram que a greve não afetará os procedimentos para a abertura dos concursos.

“Como a comissão do concurso é constituída por servidores comissionados, esse risco não existe”, informou a assessoria de imprensa da Agência Nacional de Águas (ANA). O órgão tem menos de um mês para publicar o edital para 45 vagas de nível médio e, até o momento, ainda não foi definida a empresa que organizará a seleção.

A Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC), que tem até setembro para abrir concurso para 170 ofertas, também garantiu a normalidade dos procedimentos para tal. A mesma posição externada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que tem até dezembro para abrir 161 vagas. Já a assessoria de imprensa da Agência Nacional do Petróleo (ANP), que tem até outubro para divulgar o edital com 152 vagas, não foi localizada pela reportagem durante toda a semana.

Reinaldo Matheus Glioche/SP

Comentários

Mais Lidas