Analista do INSS: edital para graduações específicas

Edital e abertura de inscrições seguem previstos para maio. Especialistas creem que serão poucas as especialidades exigidas

Reinaldo Matheus Glioche
Publicado em 30/04/2013, às 10h17

Aqueles que aguardam o concurso público para o cargo de analista do seguro social, cujo edital de abertura segue prometido para o mês de maio, se deparam agora com uma informação capaz de provocar certa apreensão. Por meio de seu Twitter (rede social de micro postagens na internet), o ministro da Previdência Social Garibaldi Alves Filho informou que o concurso não admitirá qualquer formação superior como vinham dando conta certos boatos na internet. É a segunda vez que Garibaldi Alves se pronuncia a respeito do concurso revelando detalhes de bastidores da seleção, a princípio sonegados pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Em março, o ministro cravou que o edital de abertura seria divulgado em maio, informação posteriormente confirmada pelo INSS. Dessa vez, o órgão se reserva o direito de não antecipar quais graduações serão requeridas no edital.

A informação repassada por Garibaldi Alves vai ao encontro do entendimento de uma corrente de especialistas que acredita que a nova seleção deve apresentar vagas para algumas especialidades, ainda que não muitas.

Ao JC&E, por exemplo, o procurador, professor e especialista em direito previdenciário Hermes Arrais Alencar, ponderou que a nova seleção deve contemplar majoritariamente a área do direito.

Outros detalhes

A carreira de analista do seguro social conta com remuneração de R$ 5.911. Já consideradas as gratificações por atividade executiva e por desempenho, além do auxílio-alimentação.

Conforme previsto no orçamento para 2013, o provimento das 500 vagas que serão oferecidas neste concurso se dará ainda este ano, daí a urgência do INSS em divulgar um edital cujo prazo para a publicação só expira em agosto.

Comentários

Mais Lidas