INSS: Anasps fala sobre déficit de servidores no órgão

A Associação Nacional dos Servidores da Previdência e da Seguridade Social revelou que as 1.875 vagas autorizadas pelo MPOG são insuficientes. Segundo um estudo feito pela DatAnasps, órgão ainda precisa de mais de 18 mil funcionários

Redação
Publicado em 22/11/2011, às 15h26

O lançamento do edital do concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está previsto para 23 de dezembro. A empresa que irá organizá-lo ainda não foi definida, mas espera-se que o prazo para a abertura do processo seletivo seja cumprido, pois o órgão necessita de novos funcionários com urgência. Serão 1.875 vagas, porém, a Associação Nacional dos Servidores da Previdência e da Seguridade Social (Anasps), que representa os servidores ativos, aposentados e pensionistas do MPS e do INSS, afirmou que o déficit de pessoal no instituto é muito maior que o quantitativo autorizado pelo Planejamento.

O quadro de profissionais da instituição está composto por 37.826 trabalhadores, mas um estudo elaborado pelo DatAnasps indica que ainda faltam 18.015. Esta carência, segundo o levantamento, consiste em no mínimo 12 mil técnicos, 3.564 analistas e 639 médicos peritos; o déficit de contadores, assistentes sociais e administradores também foi constatado.

Os números mostram que o aval concedido pela ministra Miriam Belchior para o concurso de 1.875 vagas – 1.500 de técnico do seguro social (nível médio) e 375 de perito médico previdenciário (superior em medicina) – apenas amenizará o desfalque no instituto. Novas autorizações precisam ser concedidas, e a Anasps diz que tem cumprido o seu papel, pois em inúmeras oportunidades solicitou mais processos seletivos para reposição de servidores.

O estudo realizado pelo DatAnasps ainda aponta que dos 19.839 funcionários da carreira do seguro social no INSS, 11.719 deverão conquistar a aposentadoria até 2014. É importante lembrar que até 2014 o órgão pretende estar com 720 agências da Previdência Social espalhadas por todo o país, concluindo, assim, o seu Plano de Expansão.

O presidente da Anasps, Paulo César Régis de Souza, revelou ao JC&E que a expectativa quanto ao lançamento do edital “é a melhor possível, tendo em vista a carência de pessoal no INSS, embora o número de vagas ofertado não seja suficiente para suprir a necessidade atual”. No que diz respeito às atribuições dos profissionais que serão contratados, ele explicou que os técnicos desempenham atividades inerentes à prestação de serviços de forma direta ou indireta à população. Já os peritos fazem a constatação da incapacidade dos segurados.

A jornada de trabalho dos servidores corresponde a 40 horas por semana e há chances de progredir na carreira. Atualmente, os técnicos têm salário de R$ 4.192, enquanto os peritos recebem R$ 8,6 mil – valores que incluem gratificações.

De acordo com o presidente, é aconselhável que os interessados em atuar na instituição prestem o concurso no local onde realmente pretendem desenvolver as suas atividades, pois a transferência de agência só é permitida por permuta e após o estágio probatório de três anos.

Flávio Fernandes/SP

Veja também:

Secretaria de Finanças/SP: teste sobre informática básica para fiscal do ISS

Senado/DF: Sarney libera concurso para 246 oportunidades

Comentários

Mais Lidas