Concurso só depende da aprovação do Governo

Edital pode oferecer até duas mil vagas ao cargo de Agente Policial

Redação
Publicado em 27/02/2008, às 09h52

A Polícia Rodoviária Federal ainda aguarda a criação das duas mil vagas de Agente Policial, prometidas no ano passado pelo governo federal, em princípio, para janeiro. As vagas podem ser criadas por medida provisória, que torna o processo mais rápido, ou projeto de lei, que leva mais tempo, já que é preciso tramitar pelo Congresso. A partir deste, deverá ser exigida do candidato formação em nível superior.

A criação de vagas e a mudança na escolaridade de médio para superior ficaram acertadas em novembro, durante reunião entre representantes do governo, da PRF e da categoria policial, na Secretaria de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, em Brasília. Assim como ficou combinado também que, neste ano, novas reuniões ocorrerão para definir um novo salário para o Policial.

As ofertas serão destinadas aos Estados com maior defasagem de pessoal, levando-se em consideração as 11 regiões abrangidas pelo Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), lançado neste ano pelo governo federal. As regiões compreendem Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e entorno de Brasília.

Mudanças

Mudar a exigência de ensino médio para superior era um dos maiores anseios da categoria. Segundo o presidente da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (PRF), Gilson Dias, com a mudança da escolaridade, passarão a ser admitidos na corporação candidatos com uma média de 23 anos e não mais com 18. “Para trabalhar na PRF tem que ter experiência de vida e um quase adolescente de 18 não tem”, argumenta.

Já o coordenador de ensino da PRF, inspetor Neemias Carvalho, acredita que a mudança é importante porque aumentará a qualificação do efetivo. “Noventa por cento dos Policiais que temos são de nível superior”, afirma.

Quanto à remuneração, a expectativa do inspetor Carvalho é de que seja concedido um reajuste de 20% ao quadro policial da PRF. De R$ 5.084,00 passaria a pouco mais de R$ 6,1 mil por mês.

Expectativa inferior à da Fenaprf. O presidente da federação diz que é esperada a equiparação com os salários do Policial Federal que, segundo ele, recebe em torno de R$ 7 mil.

(L.Q.)

Comentários

Mais Lidas