Tudo Sobre

Empregos Previc

Diretor confirma seleção para 100 oportunidades

A previsão é que o edital do primeiro concurso da autarquia seja lançado até abril. Haverá vagas de níveis médio e superior para os cargos de especialista, analista e técnico.



Redação
Publicado em 17/02/2010, às 11h33

A recém-criada Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), ligada ao Ministério da Previdência Social, pretende lançar concurso até o final de abril. A informação foi dada pelo diretor-superintendente do órgão, Ricardo Pena, em entrevista ao Jornal dos Concursos & Empregos.

Desde a posse da diretoria da Previc, que ocorreu no dia 26 de janeiro em Brasília (DF), a autarquia já está funcionando com o quadro de servidores da Secretaria da Previdência Complementar, órgão da Previdência sem autonomia financeira e administrativa. Isto porque, antes da lei que implementou a Previc ser sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, era esta secretaria que desempenhava as atividades e atribuições do órgão. Segundo o diretor, hoje, estão lotados na Previc 172 servidores, dos quais 34 estão vinculados à pasta da Previdência Social. O restante  é cedido de outros órgãos, como o Ministério do Planejamento (MPOG), o Banco Central, o Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS), entre outros.

Primeiro concurso – Com a promulgação da lei nº 12.154/09, ficou estabelecido também o plano de carreiras e cargos da autarquia. O documento prevê a implementação de 200 vagas: 100 para especialista em previdência complementar (nível superior), 50 para analista administrativo (nível superior) e 50 para técnico administrativo (nível médio).

De acordo com Pena, o primeiro concurso do órgão oferecerá apenas 50% das ofertas previstas, o que equivalerá a 100 oportunidades: 50 para especialista, 25 para analista e 25 para técnico administrativo. “Não estão definidas as áreas de atuação. A princípio, haverá vagas para atuários, economistas, contadores e advogados para o cargo de especialista. Já na área administrativa, haverá ofertas para administradores, contadores, psicólogos, economistas e técnicos de tecnologia da informação”, explica o diretor.

Para uma jornada de trabalho de 40h semanais, os vencimentos iniciais previstos na lei, a partir de 1º de julho deste ano, corresponderão a R$ 2.424,39 (técnico) e R$ 4,6 mil (analista e especialista). Além da remuneração bruta, os futuros servidores também receberão gratificações de desempenho.

Agora, com a definição do quantitativo de vagas do processo seletivo, o próximo passo é solicitar a autorização do Ministério do Planejamento para a abertura da seleção. “O pedido será encaminhado assim que a coordenação-geral de recursos humanos da autarquia esteja completamente organizada”, afirma Pena.  

De acordo com o diretor, a previsão inicial é que os aprovados neste concurso atuem somente na capital federal, onde fica a sede da Previc. No entanto, ele ressalta que o órgão terá escritórios em cinco capitais brasileiras – São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife – e que a decisão definitiva sobre os locais de atuação dos aprovados no processo seletivo será tomada, em breve, pela diretoria colegiada.

Além deste primeiro concurso já confirmado, há ainda a expectativa da abertura de uma segunda seleção para preencher as outras 100 vagas autorizadas.”Caberá à administração da época decidir qual o melhor momento para preenchê-las”, finaliza Pena.  

Sobre o órgão – Em 2004, o Governo Federal criou pela primeira vez a Previc, por meio de uma medida provisória. O órgão funcionou por cinco meses, mas acabou sendo desativado porque a MP nº 233/04 perdeu a validade. Na época, a proposta chegou a ser aprovada na Câmara dos Deputados, mas não foi analisada a tempo pelo Senado.

Desta forma, as funções da Previc eram desempenhadas pela Secretaria da Previdência Complementar, do Ministério da Previdência. Segundo informou o diretor da superintendência, todos os servidores que atuavam na secretaria e agora estão na Previc serão aproveitados após a  realização do processo seletivo.

A Previc é a responsável pela fiscalização e supervisão das atividades dos fundos fechados de previdência complementar, além de atuar na execução de políticas para o regime de previdência complementar.

Talita Fusco/SP

Veja também:

Caixa Econômica Federal: banco define o organizador de dois concursos

UFPE: autorizado concurso com 329 vagas

+ Resumo Empregos Previc

Previc - Superintendência Nacional de Previdência Complementar
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Superior
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão

+ Agenda

17/02/2011 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas