Receita negocia abertura de 2,7 mil vagas

No Orçamento da União estão previstas 2,7 mil vagas para auditoria e fiscalização.

Redação
Publicado em 19/05/2008, às 14h35

A Receita Federal confirma que já protocolou o pedido de concurso no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), o que foi feito no dia 19 de março último. Mas as reuniões para negociar o preenchimento de vagas no órgão ainda não começaram.

O coordenador geral de gestão de pessoas da Receita, Moacir das Dores, explica que o protocolo de pedido de realização de concurso é apenas o início da conversa. Foram solicitadas 2,7 mil vagas. Destas, 700 para Auditor-Fiscal, 1.000 para Analista-Tributário e as outras mil seriam para cargos administrativos de todo o Ministério da Fazenda.

Moacir das Dores diz que o MPOG e a Casa Civil estão no final das discussões sobre a criação do Plano Fazendário de  Cargos, que vai estruturar as carreiras admistrativas da Receita e do Ministério da Fazenda, com os cargos que não são típicos do órgão. Ou seja, o plano não engloba Auditor-Fiscal nem Analista-Tributário. A expectativa é que ele seja concluído até junho.

Porém, quanto a concurso, Moacir das Dores explica que, por enquanto, ainda é muito cedo para arriscar qualquer previsão, visto que as negociações ainda estão no início.

O último certame para Auditor-Fiscal e Analista-Tributário foi feito no final de 2005 e começo de 2006. Na ocasião, foram chamados todos os 1,8 mil Analistas e os mil Auditores aprovados.

O coordenador lembra que nunca foi realizado concurso para a Receita Federal do Brasil, nem para os cargos típicos nem para os administrativos, depois que o órgão foi criado, em março de 2007, com a integração da Secretaria da Receita Federal e a Secretaria da Receita Previdenciária.

O pedido das 2,7 mil vagas foi feito com base em estudos que apontaram as prioridades do órgão. Atualmente, Receita Federal possui 12 mil auditores ativos, mas o número total de vagas existentes para o cargo é de 20 mil. Moacir das Dores explica que eram 16 mil vagas e o número pulou para 20 mil com a integração com a Receita Previdenciária. Mas ele ressalta que isso não significa que todas as vagas serão preenchidas.

A remuneração de um auditor em início de carreira é de R$ 10.155.  O analista-tributário ganha R$ 5.299 e os servidores administrativos de nível superior da Receita recebem cerca de R$ 3.000.


Akemi Nitahara

Brasília/DF



Veja também:

Professor dá dicas de como se preparar para os concursos
Presidente da Unafisco fala sobre carreira de Auditor Fiscal

Comentários

Mais Lidas