Senado votará criação de 2 mil vagas amanhã

As oportunidades serão para candidatos com nível superior.

Redação
Publicado em 03/11/2008, às 10h34

Já está tramitando no Senado Federal a Medida Provisória que prevê a criação de 2 mil vagas para a Polícia Federal. A proposta foi aprovada recentemente pela Câmara dos Deputados e a previsão é que seja votada nesta terça-feira, 4, pelos senadores. A MP também reestrutura a carreira de vários cargos do Poder Executivo.

No plano original, estavam previstas 650 vagas para Delegado Federal, 150 de Perito Criminal, 750 para Agente da Polícia Federal, 400 de Escrivão e 50 de Papiloscopista. No entanto, na MP, o cargo de Delegado ficou com 500 vagas e o de Perito, 300.

A MP prevê que, das vagas de Delegado, 150 sejam preenchidas por candidatos remanescentes do concurso anterior, realizado em 2004, assim como 250 de Perito. Para as demais, a Polícia Federal deverá realizar concurso, o que dependerá da aprovação do Orçamento para 2009.

Se aprovada pelo Senado, a Medida Provisória seguirá para sanção presidencial.

Concurso anterior

O último concurso da Polícia Federal foi realizado em 2004 e ofereceu 2.317 vagas assim distribuídas: Delegado – 422; Perito Criminal – 394; Agente – 1.020 e Escrivão – 491.

Para concorrer às vagas de Delegado era necessário que os candidatos tivessem concluído curso superior em Direito. Às de Perito Criminal, os interessados deveriam ser formados em uma das seguintes áreas: Ciências Contábeis ou Ciências Econômicas, Engenharia Elétrica ou Eletrônica, Engenharia de Redes de Comunicação ou de Telecomunicações, Análise de Sistemas, Ciências da Computação, Engenharia da Computação, Informática, Tecnologia de Processamento de Dados ou Sistemas de Informação, Engenharia Agronômica, Geologia, Engenharia Química, Química ou Química Industrial, Engenharia Civil, Biomedicina ou Ciências Biológicas, Engenharia Florestal, Medicina Veterinária, Engenharia Cartográfica, Medicina, Odontologia, Farmácia, Engenharia Mecânica ou Mecatrônica, Física e Engenharia de Minas. Para concorrer aos cargos de Agente e Escrivão, a exigência era a conclusão do nível superior em qualquer área.  

O salário inicial oferecido foi de R$ 7.965,91 para Delegado e Perito e de R$ 4.357,67 para Agente e Escrivão. Atualmente, esses valores giram em torno de R$ 7,5 mil e R$ 13 mil, respectivamente.

Avaliação

Para todos os cargos, o concurso constou de provas de Conhecimentos Básicos, Conhecimentos Específicos, Redação, Avaliação Psicológica, Prova de Capacidade Física e Exames Médicos. Os candidatos à função de Escrivão tiveram, ainda, que realizar uma prova prática de digitação.

Juliana Pronunciati/SP

Comentários

Mais Lidas