Tudo Sobre

Concurso TRF

TRF3 define últimos detalhes do próximo edital

Informações do tribunal no início do ano davam conta de que havia pelo menos 50 cargos disponíveis, entre eles os de analista judiciário (10), técnico judiciário (29) e auxiliar judiciário (11)



Renan Abbade
Publicado em 24/10/2013, às 11h36

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região, que engloba os Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, pretende finalizar, até o final dessa semana, os últimos detalhes do edital do próximo concurso para o órgão. Entre as principais definições estão o número de vagas e os cargos que serão ofertados.

Informações do tribunal no início do ano davam conta de que havia pelo menos 50 cargos disponíveis, entre eles os de analista judiciário (10), técnico judiciário (29) e auxiliar judiciário (11), distribuídos entre diversas áreas de especialização. Na época, a comunicação do TRF declarou que "o quantitativo de vagas e os cargos a serem disponibilizados no concurso público só seriam definidos por ocasião da expedição do respectivo edital”.

De acordo com documento publicado na edição do dia 26 de setembro do Diário Oficial da União, a Fundação Carlos Chagas (FCC) será a empresa responsável pela organização do certame.

Salários e requisitos
Para concorrer a técnico, o candidato deve possuir o nível médio. O salário inicial chega a R$ 4.623. O cargo de analista exige nível superior e conta com remuneração de R$ 7.181,52. Os aprovados ainda têm direito a benefícios como auxílio-alimentação e auxílio-transporte.

Atualmente, o TRF3 conta com um quadro de pessoal de 1.867 servidores, sendo 599 analistas judiciários, 1.234 técnicos judiciários e 34 auxiliares judiciários.

Em 2007, ano do último edital para servidores do TRF 3, a organização também coube à Fundação Carlos Chagas. Foram abertas 112 oportunidades para técnico e analista, distribuídas por ambos os Estados. Para analista, as ofertas eram para profissionais com formação em direito, arquitetura, biblioteconomia, ciências contábeis, engenharias civil e elétrica, análise de sistemas, medicina, odontologia, psicologia e serviço social. Já para técnico, a seleção envolvia as áreas administrativa, de apoio especializado em contabilidade, informática, operação de computador e segurança. O prazo de validade venceu em abril do ano passado.

A Justiça Federal costuma convocar mais candidatos do que o número de vagas oferecido. Nesta seleção de 2007, por exemplo, foram oferecidas 26 vagas de analista judiciário – área judiciária e foram convocados 107 candidatos. Para o cargo de técnico judiciário – área administrativa, de 55 vagas previstas, 230 foram chamados.

Alterações no edital
A comissão organizadora estuda mudanças tanto para a carreira de técnico quanto analista judiciário. Para o primeiro, o objetivo é aumentar a carga de conteúdo na área de direito. E para todas as carreiras, inclusive analista, o plano é abolir a prova prática de formatação de texto e digitação. Porém, essas medidas ainda dependem de aprovação interna para vigorar.

Na parte de conhecimentos gerais estarão presentes as disciplinas de português, matemática e raciocínio lógico. Já na parte dos conhecimentos específicos, além de noções de direito administrativo e direito constitucional, deverão ser acrescentadas as matérias de noções de direito processual civil de direito processual penal, sendo excluída a disciplina de direito penal.

+ Resumo do Concurso TRF

TRF
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Judiciária / Jurídica, Administrativa
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Superior
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão
Estados com Vagas: MS, SP

+ Agenda do Concurso

24/10/2014 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas