Vale prestar concurso com pouco tempo para estudar?

Ter pouco tempo para estudar é uma realidade de muitos concurseiros.

Redação
Publicado em 06/11/2013, às 15h24

De Lucca

Este é um dilema comum na vida de quase todos que desejam seguirem uma carreira pública: quando um edital é divulgado e a prova acontecerá daqui dois ou três meses vale a pena prestar o concurso com tão pouco tempo para estudar?

Se o candidato vem estudando há algum tempo a resposta fica mais fácil: como, provavelmente, já estudou todas as matérias ou, pelo menos, uma parte delas vale a pena participar. O tempo será suficiente para revisar as matérias já estudadas e estudar as novas.

A pergunta fica mais difícil de responder para aqueles que não estavam se preparando. Vamos analisar esta decisão racionalmente:

1ª possibilidade: prestou o concurso e foi aprovado

Vantagens: conquistou uma vaga na carreira pública com estabilidade, remuneração geralmente maior que na empresa privada e outros benefícios;

Desvantagens: não há. Neste caso, é só alegria.

2ª possibilidade: prestou o concurso e foi reprovado. Na verdade, é a possibilidade que transforma a decisão em um dilema.

Desvantagens:

Frustração: acredito que o maior medo do candidato é a frustração com a reprovação. Tanto que, de 10%a 20% não comparecem à prova mesmo perdendo o dinheiro da inscrição. Em alguns concursos, este percentual é ainda maior.

Outros não estudam, respondem as questões rapidamente, geralmente chutando, permanecendo na sala de prova somente o tempo mínimo necessário. Esta também é uma atitude para tentar evitar a frustração de uma provável reprovação:eu não passei, mas também não estudei, se tivesse estudado... E porque não estudou?

É difícil, mas, é preciso entender que uma eventual reprovação pode ocorrer. Há inúmeras histórias de candidatos aprovados em concursos muito concorridos e que foram reprovados em outros. Mas não é regra: há também muitos casos de aprovados no primeiro concurso que prestaram.

O segredo para combater a frustração é dedicar todo o tempo disponível e estudar com afinco. Se tiver consciência de sua dedicação, uma frustração com uma eventual reprovação passará rapidamente. É só perceber o que ganhou com a experiência. Veja nos próximos comentários.

Perda de tempo e o dinheiro da preparação: o conhecimento adquirido com o estudo não é perdido. Poderá ser usado em outros concursos ou mesmo em outras áreas de nossa vida. A educação abre portas.

Perda do tempo em que fez a prova e do dinheiro da inscrição: dividir o tempo da prova, levar alguma coisa para comer ou beber, levar a caneta da cor exigida no edital e ir com roupas adequadas para ficar muito tempo sentado são algumas das habilidades adquiridas que serão importantes para os próximos concursos. A experiência de realizar a prova só pode ser adquirida vivenciando.Assim, todos que estudaram, ficaram na prova até o final e se esforçaram para responder fizeram valer o dinheiro da inscrição - mesmo não passando.

Vantagens:

- conhecimento adquirido de várias disciplinas que poderá ser utilizado em próximos concursos ou no dia a dia;

- experiência em técnicas de estudos e a constatação das que são mais eficazes;

- vivência na realização de provas;

- melhora da autoestima em função do esforço para aprender um grande volume de informações em pouco tempo.

3ª possibilidade: não se inscreveu no concurso.

Vantagens:

- evita a frustração

- economiza tempo e dinheiro

Desvantagens:

- perde a oportunidade de ser aprovado no concurso;

- não adquire novos conhecimentos e nem a experiência de prestar provas;

- perde a possibilidade de melhorar a autoestima

Assim, a conclusão é: desde que se prepare, mesmo com pouco tempo,o candidato deverá prestar o concurso, pois, além dos conhecimentos e habilidades adquiridas estará mais perto da carreira pública. Acreditando na aprovação e estudando com vontade o candidato fará a inscrição valer a pena.

Bons estudos e sucesso.

Carlos Alberto De Lucca é professor, especialista e desde 1979 prepara candidatos a concursos públicos. Coordena a Pra ensino cursos online. cdelucca@uol.com.br 

Comentários

Mais Lidas