Novo emprego do hífen

Dicas da Professora Sandra Ceraldi Carrasco para não errar na hora de empregar o hífen

Redação
Publicado em 03/05/2013, às 14h50

Sandra Ceraldi Carrasco

O hífen será obrigatório diante de palavras iniciadas por “h” e letras iguais as dos prefixos. Ex.: inter-resistente, micro-ondas, anti-inflação, hiper-revolucionário, extra-hospitalar, pseudo-herói, ultra-humano, etc.
Algumas regras permaneceram iguais como é o caso dos seguintes prefixos: além – (além-fronteira); aquém – (aquém-mar); ex – (ex-marido); recém- (recém-nascido); sem – (sem-vergonha); vice – (vice-presidente); pós – (pós-graduação); pré – (pré-escolar); pró – (pró-britânico), cujo hífen já era obrigatório. Entretanto, respeitaremos o hífen apenas em casos especiais, deixando de lado as regras antigas como usar o hífen diante de vogal, “h”, “r” ou “s”. Assim, a partir do Acordo Ortográfico, a preocupação ocorre somente diante de “h” e da mesma letra do término do prefixo e início da outra palavra. Ex.: auto (por si mesmo) – autoescola; contra (contrário) – contrarrevolução; extra (além) –  extrarrevolucionário; infra (inferior) – infraocular;  intra(interior) –  intraocular; neo (anterior) – neorrepublicano; pseudo (falso) – pseudorraposa; semi (metade) – semisselvagem; supra (superior) – suprarrenal; ultra (excesso) –  ultrassônico; ante (antes) –  antessala; anti (contra) –  anti-inflamatório; arqui (superior) – arquirrabino; sobre (acima) – sobressaia.
À mesma regra, encaixam-se os seguintes radicais e prefixos: aero, agro, alfa, beta, bi, bio, co, di, eletro, entre, foto, gama, geo, giga, hetero, hidro, hipo, homo, ili, ílio, iso, lacto, lipo, macro, maxi, mega, meso, micro, mini, mono, morfo, multi, nefro,  neuro, paleo, peri, pluri, poli, psico, retro, tele, tetra e  tri.

Atenção para os seguintes casos:

•    Ab, ob, sob, sub, hífen diante de “b”, “h”, “r”:  ab-rupto, ob-reptício, sob-roda, sub-bibliotecário;
•    Ad, hífen diante de “d”, “h” e “r”: ad-documental; ad-histórico, ad-regimental;
•    Pan e circum, hífen diante de vogal, “h”, “m”, “n”: pan-americano, circum-meridiano, circum-navegação, circum-hotel;
•    Inter, super, nuper e hiper, hífen diante de “h” e “r”: Inter-racial, super-realista; nuper-herói, hiper-histórico.
A obrigatoriedade do hífen ocorrerá com as seguintes expressões:
1.Espécies Zoológicas. Ex.: peixe-boi; couve-flor; erva-doce;
2.Compostos iniciados pelos advérbios bem e mal seguidos de palavras começadas por vogal ou “h”. Ex.: bem-estar; mal-estar;   bem-humorado; mal-humorado. Entretanto, benfeito, benfeitor, malnascido;
3. Na união de duas ou mais palavras contextualmente combinadas. Ex.: Liberdade-Igualdade-Fraternidade, ponte Rio-Niterói. Nas combinações históricas ou ocasionais de topônimos. Ex.: Áustria-Hungria, Tóquio-Rio de Janeiro;

O hífen não será mais usado nas locuções substantivas: cão de guarda, fim de semana, sala de jantar; adjetivas: cor de vinho, cor de mel; pronominais: cada um, quem quer que seja; adverbiais: à vontade, à vista, às pressas; prepositivas: abaixo de, a fim de, apesar de;  conjuntivas: a fim de que, ao passo que. Algumas exceções: água-de-colônia, mais-que-perfeito, cor-de-rosa, constam no vocabulário ortográfico da Língua Portuguesa.

Para dirimir quaisquer dúvidas quanto ao uso do hífen, recomendo consultas diárias na página da Academia Brasileira de Letras www.academia.org.br, busca de vocabulário.

Bons Estudos!

Professora Sandra Ceraldi Carrasco, consultora e especialista em língua portuguesa, autora de livros e periódicos na área. Há mais de 20 anos ministra cursos e palestras, com índice recorde de aprovação. Seu mais recente trabalho aborda de forma prática o Acordo Ortográfico. Atualmente é coordenadora do curso preparatório IPA. Contato: professora.sandracarrasco@uol.com.br.

Comentários

Mais Lidas