AFPESP promove aulas de música para associados

Servidores podem aprender Violino, Viola Clássica, Violão, Cavaquinho, Flauta Doce, Flauta Transversal e Canto Coral

Duarte Moreira
Publicado em 03/07/2018, às 09h35

A AFPESP, por meio da Coordenadoria de Educação e Cultura, busca incentivar a produção artística e o convívio com bens culturais para seus associados.

Além disso, esta coordenadoria desenvolve, organiza e produz eventos artístico-culturais como exposições, apresentações teatrais e outras programações temáticas. 

Curso de música - A Coordenadoria de Educação e Cultura oferece um curso de música completo com aulas de instrumento e teoria musical e formação popular ou clássica.

No curso, você pode aprender qualquer um dos instrumentos listados (Violino, Viola Clássica, Violão, Cavaquinho, Flauta Doce, Flauta Transversal e Canto Coral), desde as noções mais básicas às execuções musicais de maior complexidade. 

As aulas de música são divididas nos seguintes módulos: Iniciante, para aquelas pessoas que possuem pouca ou nenhuma experiência musical. Intermediário, para quem já possui o conhecimento básico do instrumento ou já tem alguma experiência musical. E avançado, para quem já tem um conhecimento amplo do seu instrumento e pretende refinar sua prática musical.

Para se inscrever - As aulas acontecem nas segundas e quartas-feiras no CBI localizado à Rua Formosa, 367 - 16º andar - Vale do Anhangabaú e as inscrições são abertas apenas nos meses de Janeiro e Fevereiro com data de encerramento e vagas limitadas.

Se tiver alguma dúvida ou quiser saber mais informações, entre em contato com a Coordenadoria de Educação e Cultura pelo telefone (11) 3293 – 9581


DESEMBARGADORAS TOMAM POSSE NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO

São Paulo conta com mais duas desembargadoras do Tribunal de Justiça do Estado, em razão da posse, no dia 21 de junho, das juízas de Direito Gilda Cerqueira Alves Barbosa Amaral Diodatti e Marcia Regina Dalla Déa Barone. A solenidade teve a presença do secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania, Márcio Elias Rosa, que representou o governador Márcio França.

As magistradas assumiram os cargos nas vagas decorrentes das aposentadorias dos desembargadores Carlos Teixeira Leite Filho e Carlos Alberto Garbi. “O Tribunal de Justiça recebe hoje, no segundo grau, duas magistradas que são exemplos na carreira e que obtiveram uma vitória contra o preconceito em relação às mulheres quando ingressaram na magistratura”, afirma o desembargador Walter Rocha Barone.

Carreiras - O magistrado também ressaltou a sensibilidade, empatia, entusiasmo e fé com que as duas desembargadoras exercem as atividades no Judiciário. Já o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, destacou o fato de que, pela primeira vez na história da Corte, duas juízas de carreira tomam posse simultaneamente como desembargadoras. “É emblemático e paradigmático. Isso demonstra a evolução deste Tribunal”, enfatiza.

“As novas desembargadoras são modelos de mulheres, juízas, profissionais, dedicação ao estudo e comprometimento com a carreira”, acrescenta o magistrado. A nova desembargadora Gilda Diodatti é graduada em Direito pela Faculdade do Largo de São Francisco (USP), turma de 1988, e ingressou na magistratura no ano seguinte. A profissional atuou nas comarcas de Osasco, Itaberá, Santa Bárbara D’Oeste, Barueri e da capital. Foi, ainda, juíza da Vara da Infância e Juventude do Foro Regional do Tatuapé.

Márcia Regina Dalla Déa Barone é formada pela Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie, turma de 1985, e ingressou na magistratura em 1989. A magistrada trabalhou nas comarcas de Jundiaí, Angatuba, Cotia e na Capital. Em 2012, a desembargadora assumiu o cargo de juíza substituta em 2º grau.


Também participaram da cerimônia o ex-presidente do Tribunal de Justiça Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, e a procuradora de Justiça Lídia Helena Ferreira da Costa Passos, representando o procurador-geral de Justiça, Gianpaolo Smanio, além de desembargadores, juízes, advogados e outras autoridades.


Fontes: AFPESP, Governo do Estado de São Paulo e Duarte Moreira
 

Comentários

Mais Lidas