MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES
Notícia em primeiro lugar

Concurso DPE SP: projeto que cria 412 vagas para nova carreira pronto na ordem do dia na Alesp

Primeiro concurso DPE SP (Defensoria Pública do Estado de São Paulo) para analistas deve cobrar nível superior, com inicial de R$ 7,5 mil

Concurso DPE SP: projeto que cria 412 vagas para nova carreira pronto na ordem do dia na Alesp
Concurso DPE SP: sede da DPE SP: Divulgação
Fernando Cezar Alves

Fernando Cezar Alves

fernando@jcconcursos.com.br

Publicado em 26/09/2023, às 09h57

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A realização do primeiro concurso DPE SP (Defensoria Pública do Estado de São Paulo) para o cargo de analista de defensoria está cada vez mais próxima de se concretizar. Acontece que o projeto de lei complementar 55/2022, que cria a carreira, já está pronto na ordem do dia para ser votado no plenário da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) desde o último dia 30 de agosto. O processo contava com relator na Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento desde junho e teve parecer definitivo também em 30 de agosto. 

O projeto cria 492 vagas junto ao órgão, sendo 412 para a nova carreira de analista de defensoria, para preenchimento por meio concurso público, além de mais 80 para assistente técnico de defensoria pública IV, para provimento em comissão.

Para concorrer ao cargo será necessário possuir formação de nível superior, com remuneração inicial de R$ 7.532,39, com jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Porém, ainda não é possível confirmar que o primeiro concurso DPE SP para analistas deverá contemplar todas as 412 vagas que estão sendo criadas. Isto dependerá de análise das condições financeiras do órgão.

A proposta foi apresentada em novembro de 2022, pelo defensor público-geral do estado, Florisvaldo Antonio Florentino Júnior.

De acordo com a justificativa apresentada pelo defensor geral, "a Defensoria Pública do Estado possui recursos em seu orçamento para arcar com as despesas provenientes deste projeto de lei", diz." Por tais razões e fundamentos, envio a presente proposta à Assembleia Legislativa do Estado, medida essa que integra um conjunto de ações voltadas ao aperfeiçoamento contínuo da política de prestação de assistência jurídica aos hipossuficientes do Estado".

Veja trechos da proposta que confirmam vagas e preenchimento por concurso público

artigo 24 do PLC diz o seguinte:

Artigo 24 - Ficam criados, no Subquadro de Cargos de Apoio da Defensoria Pública (SQCA), 412 (quatrocentos e doze) cargos de Analista de Defensoria, Referência 1, Grau A, e 80 (oitenta) cargos de Assistente Técnico de Defensoria Pública IV.
Parágrafo único - O provimento dos cargos a que se refere este artigo ocorrerá de forma gradual, a partir da vigência desta Lei Complementar.

Já o artigo 5 diz o seguinte:

Artigo 5º - O ingresso nos cargos da classe de Analista de Defensoria far-se-á no padrão inicial da respectiva classe, mediante concurso público de provas e títulos, observado o requisito mínimo previsto no artigo 1º, parágrafo único, desta Lei Complementar, além de outros requisitos fixados em edital do concurso.

Veja as atribuições do analista de defensoria:

Constituem atribuições básicas da classe de Analista de Defensoria Pública, a serem exercidas sempre sob a supervisão de Defensor Público, sem prejuízo daquelas a serem estabelecidas pelo Conselho Superior da Defensoria Pública:

  • I – prestar auxílio técnico-jurídico às atividades processuais e extraprocessuais da Defensoria Pública;
  • II – auxiliar no atendimento ao público, prestando orientações relativas à coleta de documentos e ao andamento de processos administrativos e judiciais;
  • III – auxiliar nas atividades de conciliação, mediação e demais instrumentos de resolução extrajudicial de conflitos utilizados pela Defensoria Pública;
  • IV – elaborar minutas de manifestações próprias dos órgãos de execução, especialmente em demandas repetitivas, além de outros trabalhos de natureza jurídica atinentes a feitos judiciais ou procedimentos administrativos que guardem pertinência com as atribuições institucionais da Defensoria Pública;
  • V – acompanhar o andamento de processos e procedimentos administrativos, prestando informações ao membro da Defensoria Pública;
  • VI – acessar e inserir dados em sistemas informatizados;
  • VII – realizar, mediante determinação superior, contatos com pessoas e organismos públicos ou privados para atender às necessidades de trabalho;
  • VIII – cumprir diligências necessárias à prestação da assistência jurídica integral e gratuita determinadas pelo membro da Defensoria Pública;
  • IX – executar demais tarefas correlatas a seu cargo.

Veja estrutura salarial e progressão para o novo cargo

De acordo com o projeto de lei complementar encaminhado para a Alesp, o cargo de analista de defensoria contará com seis referências (A, B, C, D, E e F) e dois graus (1 e 2), garantindo, ao servidor veterano, um total de R$ 12.113,33.

Desta forma, a evolução remuneratória poderá ocorrer da seguinte forma:

dpesp

Siga o JC Concursos no Google News

+ Resumo do Concurso DPE SP 2023 analista de defensoria

DPE SP - Defensoria Pública do Estado de São Paulo
Vagas: 412
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Analista
Áreas de Atuação: Administrativa
Escolaridade: Ensino Superior
Faixa de salário: Até R$ 8607,00
Estados com Vagas: SP

concursosconcursos 2024concursos sp (são paulo)provas anteriores

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.