Tudo Sobre

Concurso Ministério da Economia 2021 - Temporários

Notícia em primeiro lugar

Concurso Ministério da Economia: formada comissão para 300 vagas

Novo concurso Ministério da Economia será para o preenchimento de 300 vagas, em caráter temporário, para técnicos e analistas, de níveis médio e superior



Fernando Cezar Alves | fernando@jcconcursos.com.br
Publicado em 29/09/2021, às 06h09 - Atualizado às 14h30

Concurso Ministério da Economia: sede do ministério
Concurso Ministério da Economia: sede do ministério - Google Maps

O novo concurso Ministério da Economia, autorizado em 27 de agosto, pelo secretário especial de desburocratização, gestão e governo digital, Caio Mário Paes de Andrade, já conta com comissão organizadora formada, de acordo com publicação em diário oficial da União desta quarta-feira, 29 de setembro. De acordo com a publicação, o grupo tem um prazo de 90 dias para a realização dos procecimentos do certame. Além disso, o órgão já iniciou o processo de escolha da banca organizadora, que deve ser anunciada em breve. Novas informações devem ser divulgadas em breve.

O concurso Ministério da Economia contará com uma oferta de 300 vagas, destinadas para os cargos de técnicos e analistas, para preenchimento em caráter temporário. Do total de postos, 115 serão para quem possui ensino médio e 185 para nível superior. As remunerações iniciais ainda serão confirmadas.

As bancas que estão sendo cotadas para realizar o certame são as seguintes:

  • Fundação Carlos Chagas
  • Cebraspe
  • Fundação Getúlio Vargas
  • Instituto AOCP
  • Idecan
  • IBFC
  • Cesgranrio
  • Iades
  • Fundação Vunesp
  • UFMT
  • Idib

As contratações serão para atuar na execução de atividades relativas à centralização dos serviços de inativos e pensionistas dos órgãos da administração pública federal direta, autárquica e fundacional e nos processos de compensação previdenciária entre regimes de previdência e atividades de natureza administrativa, no âmbito do Departamento de Centralização de Inativos, Pensionistas e Órgãos Extintos - DECIPEX do Ministério da Economia.

Todas as 145 vagas de nível médio serão para o cargo de técnico em atividades previdenciárias e de apoio -atividades técnicas.

Das 185 oportunidades de nível superior, 145 serão para analista técnico de demandas previdenciárias, judiciais e de controle - atividades técnicas de suporte e 40 para analista de negócios - atividades técnicas de complexidade intelectual

Concurso Ministério da Economia: veja publicação oficial

PORTARIA SE/ME Nº 11.634, DE 28 DE SETEMBRO DE 2021

O SECRETÁRIO EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DA ECONOMIA, no uso das atribuições que lhes confere o parágrafo único do art. 19 da Portaria GME nº 406, de 8 de dezembro de 2020, e, tendo em vista o que dispõe a Portaria SEDGG/ME nº 10.351, de 23 de agosto de 2021, resolve:

Art. 1º Fica instituída Comissão Especial responsável pelo Processo Seletivo Simplificado, para contratar por tempo determinado o quantitativo máximo de 300 (trezentos) profissionais, para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público, nos termos da alínea "i", do inciso VI, do art. 2º, da Lei nº 8.745, de 9 de dezembro de 1993, conforme autorizado por meio da Portaria nº 10.351, de 23 de agosto de 2021, do Secretário Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia.

Art. 2º Ficam designados como membros da Comissão Especial os seguintes servidores:

I - Representante do Departamento de Centralização de Inativos, Pensionistas e Órgãos Extintos - DECIPEX, da Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal, da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia:

a) Claudiana Maria Coelho Andrade da Costa - Assistente Técnico - matrícula 1528780 - titular; e

b) Daniela Nunes de Menezes - Escriturário - matrícula 1248095 - suplente;

II - Representante da Coordenação-Geral de Desenvolvimento e Movimentação de Pessoal da Diretoria de Gestão de Pessoas da Secretaria de Gestão Corporativa da Secretaria Executiva do Ministério da Economia (CGDEP/DGP/SGC):

a) Rodrigo de Oliveira Alves - Coordenador-Geral de Desenvolvimento e Movimentação de Pessoal - matrícula 1808731 - titular; e

b) Daniel Pires de Castro - Coordenador de Provimento e Dimensionamento de Pessoas - matrícula 1750497 - suplente; e

III - Representante da Coordenação-Geral de Legislação de Pessoal da Diretoria de Gestão de Pessoas da Secretaria de Gestão Corporativa da Secretaria Executiva do Ministério da Economia (CGLEJ/DGP/SGC):

a) Daniela Viterbo Oliveira - Coordenadora de Uniformização de Normas, Direitos e Deveres de Pessoal - matrícula 2129759 - titular; e

b) Iris Francisca Alves de Sousa - Chefe da Divisão de Normas, Direitos e Deveres de Pessoal - matrícula 1161699 - suplente;

Art. 3º A Comissão Especial será presidida e coordenada pelo representante da CGDEP/DGP/SGC.

Art. 4º A Comissão Especial se reunirá sempre que convocada por seu Presidente, com antecedência mínima de um dia útil.

§ 1º O quórum de reunião da Comissão é de maioria absoluta.

§ 2º As deliberações da Comissão serão tomadas por maioria simples.

§ 3º Além do voto ordinário, o Presidente terá o voto de qualidade em caso de empate.

§ 4° Poderão ser convidados a participar das reuniões representantes de outros órgãos, a critério da comissão.

§ 5º Se necessária a participação de servidores lotados em localidades fora de Brasília, esta se dará por meio de videoconferência.

§ 6º A participação na comissão será considerada prestação de serviço público relevante, não remunerada.

Art. 5º Compete à Comissão Especial praticar todos os atos necessários à realização do processo seletivo simplificado de que trata o art. 1º.

Art. 6º A Diretoria de Gestão de Pessoas da Secretaria de Gestão Corporativa (DGP/SGC) prestará apoio administrativo às atividades da Comissão Especial.

Art. 7º A Comissão Especial realizará suas atividades pelo prazo de até 90 (noventa) dias, prorrogáveis por iguais períodos.

Art. 8º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

MARCELO PACHECO DOS GUARANYS

Concurso Ministério da Economia: saiba como foi a última seleção

O último concurso Ministério da Economia ocorreu no primeiro semestre deste ano e contou com uma oferta de 590 vagas, também para preenchimento em caráter temporário, com oportunidades de níveis médio técnico e superior. A banca, na ocasião, foi o Idib.

Do total de vagas em disputa, 100 foram imediatas e 490 para formação de cadastro reserva (CR). Temporárias, as carreiras tiveram lotação em Brasília.

A pasta disponibilizou postos de nível médio/técnico para profissionais com formação em administração, contabilidade ou informática (8 vagas + 52 CR — salário de R$ 1.700).

Graduados em administração, economia, contabilidade ou direito puderam disputar as funções para desempenho de atividades técnicas de complexidade intelectual (4 + 36 CR — R$ 6.130).

Já as opções para carreiras de atividades técnicas de suporte I (48 + 202 CR — R$ 3.800) e atividades técnicas de suporte II (40 + 200 CR — R$ 3.800) admitiram candidatos com curso superior em qualquer área.

 

concursosconcursos federaisconcursos 2022provas anteriores

Comentários

Mais Lidas