Salários até R$ 11,5 mil

Prefeitura de Jaguaraçu MG oferece 27 vagas em concurso

Oportunidades no concurso da Prefeitura de Jaguaraçu atendem candidatos alfabetizados e de níveis médio e superior de ensino. Inscrições começam em 11 de junho

Samuel Peressin
Publicado em 06/06/2018, às 14h36

A Prefeitura de Jaguaraçu, no interior de Minas Gerais, divulgou edital de processo seletivo para contratação temporária de 27 servidores. Os salários vão de R$ 954 a R$ 11.500.

Profissionais alfabetizados têm chances como auxiliar de serviços gerais (1 posto) e porteiro (1).

Ensino médio é requisito para agente comunitário de saúde (7), agente de endemias (2), auxiliar administrativo (1), entrevistador digitador do Bolsa Família (1) e técnico de enfermagem (1), função que também requer formação técnica.

Há oportunidades de nível superior no concurso da Prefeitura de Jaguaraçu para assistente social (2), educador físico (1), enfermeiro (1), fisioterapeuta (1), médico PSF (1), psiquiatra (1), veterinário (1), nutricionista (1), odontólogo (1), psicólogo (2) e terapeuta ocupacional (1).

Com taxas entre R$ 38 e R$ 200, as inscrições poderão ser registradas de 11 a 22 de junho, mediante o preenchimento de formulário disponível no site da banca MB Gestão Pública (www.maximaauditores.com.br). 

Concurso Prefeitura Jaguaraçu: avaliação e vigência

Os candidatos serão avaliados em etapa única, por meio de prova objetiva marcada para 8 de julho. O exame cobrará a resolução de 40 questões de múltipla escolha.

De acordo com o edital, o concurso da Prefeitura de Jaguaraçu terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois, a critério do governo municipal.

Atribuições do agente comunitário de saúde no concurso da Prefeitura de Jaguaraçu

Trabalhar com adscrição de famílias em base geográfica definida, a microárea; Cadastrar todas as pessoas de sua microárea e manter os cadastros atualizados; Orientar as famílias quanto à utilização dos serviços de saúde disponíveis; Realizar atividades programadas e de atenção à demanda espontânea; Acompanhar, por meio de visita domiciliar, todas as famílias e indivíduos sob sua responsabilidade. As visitas deverão ser programadas em conjunto com a equipe, considerando os critérios de risco e vulnerabilidade de modo que famílias com maior necessidade sejam visitadas mais vezes, mantendo como referência a média de 1 (uma) visita/família/mês; Desenvolver ações que busquem a integração entre a equipe de saúde e a população adscrita à UBS, considerando as características e as finalidades do trabalho de acompanhamento de indivíduos e grupos sociais ou coletividade; Desenvolver atividades de promoção da saúde, de prevenção das doenças e agravos e de vigilância à saúde, por meio de visitas domiciliares e de ações educativas individuais e coletivas nos domicílios e na comunidade, como por exemplo, combate à dengue, malária, leishmaniose, entre outras, mantendo a equipe informada, principalmente a respeito das situações de risco; estar em contato permanente com as famílias, desenvolvendo ações educativas, visando à promoção da saúde, à prevenção das doenças, e ao acompanhamento das pessoas com problemas de saúde, bem como ao acompanhamento das condicionalidades do Programa Bolsa Família ou de qualquer outro programa similar de transferência de renda e enfrentamento de vulnerabilidades implantado pelo Governo Federal, estadual e municipal de acordo com o planejamento da equipe. Ocorrendo situação de surtos e epidemias, executar em conjunto com o agente de endemias ações de controle de doenças, utilizando as medidas de controle adequadas, manejo ambiental e outras ações de manejo integrado de vetores, de acordo com decisão da gestão municipal. É permitido ao ACS desenvolver outras atividades nas unidades básicas de saúde, desde que vinculadas às atribuições acima.

Mais Lidas