MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Concursos Federais: "Desejo autorizar alguns certames ainda este ano", diz ministra da gestão

Em entrevista à Folha de São Paulo, a ministra da Gestão, Esther Dweck, falou sobre reajustes e novos concursos federais em 2023

Concursos Federais: "Desejo autorizar alguns certames ainda este ano", diz ministra da gestão
Ministério da Gestão: ministra Esther Dweck; Edu Andrade: Ascom Ministério da Fazenda
Fernando Cezar Alves

Fernando Cezar Alves

fernando@jcconcursos.com.br

Publicado em 14/02/2023, às 09h55 - Atualizado às 14h06

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, confirmou, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, na última segunda-feira, 13 de fevereiro, que pretende autorizar novos concursos federais ainda em 2023. Embora não tenha antecipado órgãos ou cargos,  a declaração é bastante positiva para quem pretende ingressar no funcionalismo público. Em janeiro, a ministra já havia anunciado que a pauta dos servidores públicos deve ser considerada prioridade.

De acordo com ela, o orçamento de 2023, de aproximadamente R$ 1,5 bilhão, não permite fazer muita coisa ainda este ano, mas possibilita dar andamento aos concursos já iniciados e fazer novas contratações, alé de publicar, eventualmente, algumas novas autorizações.

Embora não tenha citado possíveis autorizações, ressaltou que dois órgãos com grande necessidade de contratações são o Banco Central e o IBGE. No caso do Bacen, um pedido foi encaminhado em 2022, para 245 vagasNo caso do IBGE, um novo pedido de autorização foi enviado em dezembro. No entanto, o total solicitado não foi antecipado pelo instituto. 

Além disso, prometeu rever o reajuste do funcionalismo, com negociação anual até abril, com até 9%. Também promete negociar uma revisão do valor atualmente pago pelo auxílio-alimentação. "Os servidores merecem algum reajuste, mas dificilmente será para compensar toda essa perda", se referindo ao total acumulado durante a gestão Jair Bolsonaro.

Em janeiro, durante cerimônia de posse, a ministra já havia anunciado que sua principal missão é ampliar a eficiência do governo, sem a criação de novos cargos. Porém, dentro deste contexto reforçou a  valorização do funcionalismo. Neste sentido, disse que, entre as prioridades, está recriar a mesa permanente de negociação com os servidores públicos. “Iremos retomar o debate sobre reestruturação de carreiras, remuneração e realização de concursos públicos”, disse a minsitra, na ocasião. "Para atingirmos essa eficiência na gestão, o primeiro passo primordial é interromper o processo de desmonte do Estado brasileiro que ocorreu ao longo dos últimos anos”, reforçou.  

Siga o JC Concursos no Google Newsconcursosconcursos federaisconcursos 2024provas anteriores

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.