Rede LFG de Ensino comemora 10 anos

Curso preparatório para concursos públicos e Exame de Ordem investe pesado em tecnologia, modernização de seus produtos e formatação de cursos

Redação
Publicado em 04/02/2013, às 14h38

Tradicional curso preparatório para concursos públicos e Exame de Ordem, a Rede LFG de Ensino completa 10 anos de existência em 2013 e, para dar início às comemorações, realizou na última terça-feira (29), na capital paulista, a convenção anual dos franqueados.

O evento contou com a participação do fundador, Luiz Flávio Gomes; do diretor pedagógico Francisco Fontenele; do vice-presidente da rede LFG, Antonio Fonseca; do diretor comercial de expansão, Danilo Jardim; e do presidente do grupo Anhanguera Educacional, Ricardo Scavazza. Na ocasião, foi apresentado o novo portal da rede na internet.

Foi por volta do ano 2000 que tudo começou a tomar forma, quando o então professor Luiz Flávio Gomes dava aulas no Complexo Educacional Damásio de Jesus, outro conhecido centro de estudos. Percebendo a necessidade de alunos que vinham de todo o Brasil para São Paulo em busca de uma preparação de qualidade, decidiu inovar e oferecer aulas telepresenciais, via satélite, para todo o país. Assim, a mesma aula disponibilizada nos grandes centros poderia ser acompanhada até nas cidades mais distantes do interior.

A ideia agradou gente de todos os cantos e logo a LFG contava com 20 parceiros regionais e cerca de 800 alunos espalhados pelo Brasil.

Ao resgatar o passado, o professor Luiz Flávio Gomes se diverte com o fato de que no início havia apenas quatro alunos em sala de aula, na sede da capital paulista, para, em seguida, reconhecer o seu maior feito: "Rompemos o preconceito do telão. Democratizar o ensino vale a pena. Depois das aulas telepresenciais, a disputa pela aprovação mudou, dando mais condições de igualdade aos candidatos". 

Em 2008, a LFG passou a somar energias com a Anhanguera Educacional, companhia de capital aberto que congrega faculdades, centros universitários e universidades em todo o país, e está presente em todos os Estados brasileiros, com um total de 420 unidades.

Em março deste ano, a rede irá inaugurar um parque tecnológico na Vila Mariana, em São Paulo. Serão 19 estúdios, além dos seis que ficam em Valinhos, no interior de São Paulo. De acordo com o diretor pedagógico da LFG, Francisco Fontenele, toda a estrutura teve um investimento de R$ 30 milhões para ampliar a qualidade das aulas telepresenciais.

A rede investe em tecnologia e modernização de seus produtos e formatação de cursos, novos estúdios e plataformas de ensino com o objetivo de melhorar cada vez mais a formação de profissionais para atender as necessidades do serviço público no Brasil.

Comentários

Mais Lidas