Decretada prisão preventiva de Hélio Ortiz

O ex-funcionário do TJDFT é apontado como líder do maior esquema de fraudes em concursos públicos do País.

Redação
Publicado em 04/03/2009, às 16h36

O ex-servidor do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), Hélio Garcia Ortiz, teve sua prisão decretada nesta quarta-feira (4) após agentes da Polícia Federal passarem oito horas em sua residência, levando documentos que podem comprovar seu envolvimento em fraudes de concursos públicos.

Ortiz, que até o momento está foragido, é suspeito de ter ligações com um professor de matemática de Goiânia (GO), detido no mês passado ao ser flagrado enquanto tentava realizar provas do concurso do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) no lugar de um comerciante.

O ex-servidor ainda é apontado em investigação da Polícia Civil do Distrito Federal como líder do maior esquema de fraudes em concursos públicos do País. A prática criminosa beneficiou centenas de pessoas, inclusive familiares do foragido.

Hélio Ortiz acabou demitido do TJDFT em novembro de 2006, por unanimidade, durante sessão administrativa do Tribunal.

Comentários

Mais Lidas