JC&E entrevista o candidato José Maria Eymael (PSDC)

Candidato diz que a saúde será prioridade em seu mandato, área para a qual pretende destinar 25% do orçamento

Redação
Publicado em 28/09/2012, às 13h21

José Maria Eymael formou-se em direito e história natural pelas Faculdades de Direito e Filosofia da PUC – RS. Disputou a Prefeitura de São Paulo como candidato pelo Partido Democrata Cristão (PDC) em 1985. Em 1986 foi eleito Deputado Federal por São Paulo e reeleito em 1990. Também concorreu à Presidência da República, como candidato do Partido Social Democrata Cristão (PSDC), nos anos de 1998, 2006 e 2010. Atualmente atua como presidente nacional do PSDC e como empresário.

Jornal dos Concursos & Empregos – Qual a sua principal plataforma de governo?

José Maria Eymael - Será a saúde, ela que é a principal preocupação do povo. Incluímos também o apoio à família na recuperação dos dependentes químicos, uma grande bandeira da Secretaria da Família, que será a consciência da família dentro da Prefeitura de São Paulo, como formuladora de políticas públicas para o atendimento de suas necessidades.

JC&E - Em pesquisa recente, a saúde pública municipal foi apontada como o principal problema da cidade de São Paulo. O senhor tem planos específicos para aumentar o número de profissionais e, consequentemente, melhorar o atendimento à população? E quanto aos funcionários temporários, o senhor pretende manter esse tipo de contratação?

JME - Pretendo investir na qualificação permanente do servidor público, implantando um Plano de Carreira em todos os segmentos do Serviço Público, com avaliação de desempenho fundamentada no mérito, além do Estado Necessário, que nada mais é que a quantificação e a qualificação do quadro de funcionários públicos, ajustadas as necessidades setoriais. Na saúde não será diferente, a prioridade do meu governo será a saúde, logo pretendo destinar 25% do orçamento para esta área, investindo em contrações de médicos altamente capacitados para melhor atender a população. Quanto as contratações temporárias, será usada apenas como medida imediata.

JC&E - A atual gestão acaba de abrir um novo concurso para professor da rede municipal de ensino, cujos aprovados devem ser contratados já sob a nova administração. No seu governo, como pretende abordar a valorização da carreira do magistério e evitar a falta/evasão de professores nas escolas públicas?

JME - A questão salarial é fundamental para a valorização do professor. Uma remuneração que se mostre competitiva com o mercado é o que se faz necessário para evitar a falta/evasão de professores das escolas públicas. Priorizar a EDUCAÇÃO, como vetor fundamental para o desenvolvimento, avanço social e cidadania plena é uma das marcas da Democracia Cristã.

JC&E - O que os servidores municipais podem esperar da sua gestão? Como o senhor vê a política de valorização no serviço público municipal?

JME - Para a Democracia Cristã, nenhuma diretriz de governo poderá ser realizada com sucesso, sem a prestação do Serviço Público em nível de excelência. Com esse objetivo cinco serão as ações fundamentais: a) Qualificação permanente do Servidor Público; b) Implantação de Plano de Carreira em todos os segmentos do Serviço Público, com avaliação de desempenho fundamentada no mérito; c) Todos os cargos de gestão como cargo de carreira; d) Remuneração competitiva com os valores do mercado profissional; e) O Estado Necessário: a quantificação e a qualificação do quadro de funcionários públicos, ajustadas as necessidades setoriais.

JC&E - A Guarda Civil Municipal não realiza concurso público desde 2004 e está com o efetivo bastante defasado – por lei a GCM pode ter até 15 mil servidores e conta atualmente com cerca de 6.500. Um novo concurso é aguardado desde o final de 2009, mas o órgão alega não ter verba para realizar a seleção. Quais e como deverão ser os investimentos na área de segurança urbana durante o seu mandato?

JME - Desenvolver e aplicar uma política municipal de segurança pública, mediante as seguintes ações: a) Implantar Plano Municipal de Segurança Pública, que compreenda entre outras ações: promover a interatividade da administração municipal com os governos estadual e federal, com foco no combate à violência e as drogas; e transformar a Guarda Municipal em referência mundial de desempenho, através das seguintes ações: utilização plena de todos os avanços tecnológicos na área da informação e comunicação, com total interatividade com as demais forças de segurança estaduais e federais; avançado processo de seleção de quadros e qualificação profissional continuada; política de remuneração, ajustada em Plano de Carreira específico e que faça justiça ao risco e importância da função; e atualização permanente de veículos e demais equipamentos pertinentes à função.

JC&E - Como o senhor encara a falta de qualificação profissional em São Paulo e quais ações e projetos pretende colocar em prática para capacitar os trabalhadores.

JME - Como respondido na terceira questão, priorizar a Educaão como vetor fundamental para o desenvolvimento, avanço social e cidadania plena é a principal marca da Democracia Cristã. Para isso, a qualificação profissional através de cursos profissionalizantes e universitários são diretrizes de governo para a Cidade de São Paulo como: a) Universidade Municipal Paulistana – a criação e construção desta universidade assegurará a todos a oportunidade de possuir uma nova e valiosa oportunidade de formação educacional universitária; b) Respeito aos Pilares da ONU Para a Educação: a garantia que o ensino básico tenha as funções de capacitar o aluno para aprender a Conhecer, para Aprender a Fazer, para Aprender a Ser e Aprender a Conviver, tal como definido nos Pilares da ONU para a Educação; c) Sociedade do Conhecimento - acesso e uso em todas as escolas da tecnologia da informação. Preparar nossas crianças e jovens para serem cidadãos do mundo; d) Bolsa de Estudos - o acesso de todos à educação, também através de Sistema Municipal de Bolsa de Estudos, como previsto pela Constituição Federal, através da conquista da Democracia Cristã. e) Cursos técnicos-profissionalizantes - amplificação da oferta de cursos técnicos e profissionalizantes nas escolas municipais.

Veja também:

Eleições 2012
JC&E entrevista o candidato Fernando Haddad (PT)

Eleições 2012
JC&E entrevista a candidata Anaí Caproni (PCO
)

Eleições 2012
JC&E entrevista o candidato Celso Russomano (PRB)

Eleições 2012
JC&E entrevista o candidato Carlos Giannazi (PSOL)

Eleições 2012
JC&E entrevista a candidata Ana Luiza (PSTU)

Eleições 2012
JC&E entrevista o candidato Levy Fidelix (PRTB)

Comentários

Mais Lidas