MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Governo Federal: proposta de reajuste a servidores é de até 7,8% a partir de março

Ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, já havia anunciado estudos para reajuste dos servidordes do governo federal

Governo Federal: proposta de reajuste a servidores é de até 7,8% a partir de março
Ministério da Gestão: ministra Esther Dweck; Edu Andrade: Ascom Ministério da Fazenda
Fernando Cezar Alves

Fernando Cezar Alves

fernando@jcconcursos.com.br

Publicado em 17/02/2023, às 10h40

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Os servidores público do governo federal já podem contar com reajuste salarial a partir de 1 de março. Acontece que foi divulgado, na última quinta-feira, 16 de fevereiro, um ofício, assinado pelo secretário de Gestão de Pessoas e Relações do Trabalho, Sérgio Eduardo Aburlu Mendonça, que prevê revisão de 7,8% na atual remuneração do funcionalismo, já a partir de 1 de março de 2023. A análise de melhorias salariais já havia sido anunciada, recentemente, pela ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck

A proposta foi discutida, na quinta-feira, na reunião da Mesa Nacional de Negociação Permanente (MNNP) e agora será encaminhada para discussão  para as entidades representativas de classe. Uma nova reunião deve ocorrer entre os dias 24 e 28 de fevereiro, para análise de críticas e contrapropostas.   

Além do reajuste real sobre os salários, a medida apresentada, que ainda deve ser sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, também prevê reajuste do auxílio-alimentação, que pode passar dos atuais R$ 458 para R$ 658, em um aumento real de 43,6%.

No último dia 13, a ministra da Gestão havia anunciado um reajuste do funcionalismo, com negociação anual até abril, de até 9%. 

Este quantitativo ainda é possível e está sendo discutido. Porém, neste caso os reajustes não poderão ser concedidos a partir de março, mas da seguinte forma:

  • a partir de abril, com 8%
  • a partir de maio, com 9%

Dweck também havia prometido negociar  revisão do valor atualmente pago pelo auxílio-alimentação, condição que está efetivamente sendo considerada. "Os servidores merecem algum reajuste, mas dificilmente será para compensar toda essa perda", disse, na ocasião, se referindo ao total acumulado durante a gestão Jair Bolsonaro.

Em janeiro, durante cerimônia de posse, a ministra já havia anunciado que sua principal missão é ampliar a eficiência do governo, sem a criação de novos cargos. Porém, dentro deste contexto reforçou a valorização do funcionalismo. Neste sentido, disse que, entre as prioridades, está recriar a mesa permanente de negociação com os servidores públicos. “Iremos retomar o debate sobre reestruturação de carreiras, remuneração e realização de concursos públicos”, disse a minsitra, na ocasião. "Para atingirmos essa eficiência na gestão, o primeiro passo primordial é interromper o processo de desmonte do Estado brasileiro que ocorreu ao longo dos últimos anos”, reforçou.    

Siga o JC Concursos no Google Newsconcursosconcursos federaisconcursos 2024provas anteriores

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.