Editorial

A imparcialidade na cobertura de concursos públicos

Sites sobre concursos estão escrevendo notícias para influenciar o usuário na decisão de compra de seus produtos ou serviços relacionados

Editorial
Publicado em 13/05/2019, às 11h09

Diário Oficial da União
Divulgação

Muitos sites e-commerce descobriram a democratização da informação, mas nem sempre fazem o melhor uso dela. Para isso, é importante alertar o leitor sobre o significado de uma prática chamada inbound marketing.

Inbound marketing (ou marketing de atração) é uma forma de publicidade on-line na qual uma empresa se promove através de blogs, podcasts, vídeo, e-books, newsletters, whitepapers, SEO e outras formas de marketing de conteúdo.

Em outras palavras, empresas estão escrevendo notícias para influenciar o usuário na decisão de compra de seus produtos ou serviços relacionados. Nos últimos anos, diversos sites adotaram a prática, iniciaram um trabalho agressivo para ganharem notoriedade e poderem ter uma influência maior na decisão final do candidato.

O JC Concursos tem recebido imúmeros e-mails sobre concursos não autorizados ou que, nem sequer estejam previstos, mas que já estão sendo explorados de forma agressiva por muitos sites, com o único objetivo de emplacar vendas de seus produtos. Isso fere e lesa o usuário final, incentivado em falsas promessas, adere a informação como verdade e investe seus recursos em materiais preparatórios desatualizados ou, que muitas vezes, sequer há a intenção do governo em publicar o edital do concurso. É o caso, atualmente, do concurso para escrevente do TJ/SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), por exemplo, cujas seleções em validade anulam qualquer possibilidade de um novo edital em 2019 e, mesmo assim, alguns sites estão vendendo este sonho aos concurseiros.

Para muitas empresas sem comprometimento com o leitor, não importa o meio, importa apenas o fim. E a finalidade de muitos é vender produtos ao invés de informar com responsabilidade e seriedade.

Com 38 anos de atuação no segmento de concursos públicos, o JC Concursos se sente responsável em contribuir com o leitor para saber localizar uma informação bem apurada:

  • Cheque a origem da notícia: se possui uma empresa preparatória para concursos públicos por trás da informação, desconfie. Você pode estar consumindo uma falsa verdade, apenas para adquirir um material preparatório;
  • Verifique as referências: O JC Concursos só publica notas de confirmação de concurso se pudermos citar uma fonte responsável. Quando houver omissão de fontes oficiais ou orgãos responsáveis, consulte outro veículo;
  • Atente-se ao palavreado: Um texto imparcial é livre de adjetivos e termos que sirvam para julgar os concursos;

Você já viu um produtor de melancia dizer que melancia faz mal a saúde? É claro que melancia não faz mal, mas a metáfora cai como uma luva quando se trata de exemplificar o que muitos têm por trás de um simples artigo: querem a sua conversão, a qualquer preço.

O JC Concursos, com 38 anos de atuação no segmento, inicia um movimento contra esta prática, para conscientizar leitores e usuários e esclarecer os inúmeros e-mails que recebemos diariamente sobre os concursos públicos, que muitos insistem em expor de forma iminente.

Mais Lidas