INSS: por nomeação, aprovados realizam passeata dia 17

Comissão formada por candidatos aprovados no último concurso do INSS promoverá manifestação em Brasília para reivindicar admissão de 500 profissionais. Ato está previsto para começar às 8h

Samuel Peressin
Publicado em 15/03/2017, às 14h27

A Comissão dos Aprovados no Concurso do INSS 2016 (CA-INSS 16) realiza nesta sexta-feira (17), em Brasília/DF, a partir das 8h, uma passeata para reivindicar a nomeação de candidatos habilitados no último processo seletivo do Instituto Nacional do Seguro Social.

Promovido pelo Cespe/UnB, o concurso em questão foi aberto no fim de 2015 e registrou mais de 1 milhão de inscrições. O edital ofereceu 950 vagas para todo o país, sendo 800 para técnico e 150 para analista. Até novembro de 2016, o INSS já havia nomeado 450 profissionais.

Em dossiê elaborado pela comissão, o déficit de servidores no quadro do INSS é apontado como principal motivo para justificar a necessidade de contratação imediata dos demais 500 aprovados dentro do número de postos previstos no edital.

Segundo o documento, dados de junho de 2016 do Serviço de Informação ao Cidadão (SIC/INSS) revelam que o órgão possui mais de 19 mil cargos vagos, dos quais 12,1 mil para técnico e 2,2 mil para analista.

“Você vai a agências do INSS em todo o Brasil e observa que faltam funcionários. De dez cadeiras que deveriam estar ocupadas por servidores, apenas duas ou três estão, mesmo com as agências lotadas. Isso é absurdo”, diz um dos organizadores do evento, Bruno Rodrigo Mosmann, aprovado para a carreira de técnico.

O resultado final do concurso foi publicado em 4 agosto de 2016. A partir dessa data, começou a ser contabilizada a validade da seleção, que é de um ano, prorrogável por mais um, a critério do INSS.

Embora o período para nomeação dos aprovados esteja distante do seu encerramento, Mosmann explica que a admissão do grupo de 500 profissionais foi um compromisso assumido pelo ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Diogo de Oliveira.

“Ele [Oliveira] prometeu à comissão de aprovados e ao presidente do INSS, Leonardo de Melo Gadelha, que as nomeações seriam liberadas entre janeiro e fevereiro, mas já estamos na terceira semana de março”, afirma.

A concentração para a passeata ocorrerá em frente à Catedral de Brasília. O ato está previsto para terminar às 14h. Segundo Mosmann, no roteiro do grupo estão os prédios dos Ministérios do Planejamento e do Trabalho, além do próprio INSS. “Queremos chamar a atenção da opinião pública para a importância dessa situação”, completa.

Comentários

Mais Lidas