Nova ortografia é oficial a partir deste mês

As regras do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa – já em uso desde 2009, porém de forma não oficial – são obrigatórias no Brasil a partir de 1º de janeiro deste ano

Sandra Ceraldi
Publicado em 22/01/2016, às 16h35

As regras do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa – já em uso desde 2009, porém de forma não oficial – são obrigatórias no Brasil a partir de 1º de janeiro deste ano.
Conforme regras vigentes, teremos que escrever sem trema, verificar novas regras do uso do hífen e de acentuação gráfica. 
As principais mudanças, além da ampliação do alfabeto oficial para 26 letras, com o acréscimo do k, w e y são:
I - A padronização do hífen: 1. quando o segundo elemento começar por “s” ou “r”, essas consoantes serão duplicadas, como em "antirreligioso", "antissemita", "contrarregra" e "infrassom", entretanto será mantido o hífen nos vocábulos: “hiper-requintado", "inter-resistente";2. quando o prefixo terminar por vogal e o segundo elemento começar com uma vogal diferente não usaremos mais o hífen. Ex.: "extraescolar", "aeroespacial";3. Está mantido o hífen diante de palavras iniciadas por “h” e também pela mesma vogal que terminou o prefixo como: “ultra-humano”, “auto-observação”;4. Para “além, aquém, ex, recém, sem, pós, pré e pró” usaremos sempre o hífen: “além-fronteira”, “ex-marido”, “pós-graduação”, etc.
II - O acento diferencial não será mais utilizado nos vocábulos: 1. "pára" (verbo) de "para" (preposição);2. "péla" (verbo) de "pela" (combinação da preposição com o artigo);3. "pólo" (substantivo) de "polo" (combinação antiga);4. "pélo" (flexão do verbo pelar), "pêlo" (substantivo) e "pelo" (combinação da preposição com o artigo);5. "pêra" (substantivo - fruta), "péra" (substantivo arcaico - pedra) e "pera" (preposição arcaica), entretanto se mantém nos seguintes vocábulos:- pôr (verbo)  de por (preposição);- pôde (passado) de pode (presente);- têm e vêm (3ª p.p.) de tem e vem (3ª p.s.), além de derivações: eles mantêm e intervêm / ele mantém e intervém.
III - O acento circunflexo está abolido nos hiatos “eem” e “oo(s)”. A grafia correta é: "creem", "deem", "leem", "veem", "enjôo(s)" e "vôo(s)", extinguindo o acento circunflexo muito conhecido.
IV - O acento agudo deixa de existir nos ditongos abertos "ei" e "oi" de palavras paroxítonas apenas, como "ideia", “geleia”, “paranoico”, “heroico", mas se forem tais ditongos oxítonos, continuarão acentuados graficamente como “pastéis”, “troféu” e “anzóis”.
V - Os hiatos paroxítonos formados por "i" e "u" tônicos, quando precedidos de ditongo, perderão o acento agudo e serão escritos da seguinte forma: “feiura" e "bocaiuva".
VI - Dupla acentuação será aceita em palavras que têm acento circunflexo no Brasil e agudo em Portugal. Ex.: “acadêmico e académico”, “anatômico e anatómico”,“Antônio e António”, “bebê e bebé”, “bidê e bidé”, “crochê e croché”, “fêmur e fémur”, “matinê e matiné”, “ônus e ónus”, “tênis e ténis”, “cômodo e cômodo”, “efêmero e efêmero”, entre outros.
As bancas organizadoras de concursos públicos já estão remodelando suas questões, pois a nova ortografia torna-se oficial em todo território brasileiro, por isso estude as novas regras da nova ortografia e faça consultas diretamente no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), disponível no site da Academia Brasileira de Letras (ABL): www.academia.org.br. Bons estudos e sucesso!
Sandra Ceraldi Carrasco é consultora, especialista em língua portuguesa e autora de livros e periódicos na área. Há mais de 20 anos ministra cursos e palestras com índice recorde de aprovação. Seu mais recente trabalho aborda de forma prática o Acordo Ortográfico. Atualmente é docente da Academia de Polícia de São Paulo e professora universitária. Contato: professora.sandracarrasco@uol.com.br.

Comentários

Mais Lidas