MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Novo concurso? Tarcísio anuncia contratação de 550 psicólogos para escolas de SP

Declarção do governador Tarcísio de Freitas faz parte de uma série de medidas adotadas no sentido de coibir a violência nas escolas públicas

Novo concurso? Tarcísio anuncia contratação de 550 psicólogos para escolas de SP
Governador Tarcísio de Freitas: Governo SP
Fernando Cezar Alves

Fernando Cezar Alves

fernando@jcconcursos.com.br

Publicado em 15/04/2023, às 11h43 - Atualizado em 17/04/2023, às 14h00

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, anunciou, na última semana, uma série de medidas para coibir a violência nas escolas públicas, após o atentado à Escola Estadual Thomázia Montoro, na Vila Sônia, na qual um aluno de 13 anos assassinou a professora Elisabete Tenreiro, de 71 anos, além de ferir mais quatro pessoas. Entre as providencias anunciadas na última quinta-feira, 13 de abril, está a contratação de 550 psicólogos e 1.000 seguranças para a rede pública estadual.

A notícia deixa de sobreaviso quem pretende ingressar no funcionalismo público, pois causa a ideia da possibilidade de realização de novos concursos públicos para a contratação de servidores efetivos. Infelizmente, não é o caso, dessa vez.

De acordo com informações divulgadas pelo governo do estado, a administração deverá, realmente, investir R$ 240 na segurança das escolaras. Porém, a contratação de pessoal  para psicólogos e seguranças não deverá ser feita por meio de servidores, em caráter efetivo, mas por meio de empresas, que devem providenciar pessoal terceirizado.A escolha da empresa será feita por meio de licitação, que deve ser iniciada nos próximos dias.

A intenção é de que os psicólogos contratados sirvam como uma espécie de quadro de apoio aos professores, que contam com a missão, nas unidades escolares, de identificar os estudantes que apresentem algum tipo de problema psicológico. Cada escola deverá receber a visita de um profissional ao menos uma vez por semana.

Segundo o secretário da Educação, Renato Feder, as prioridades foram avaliadas após o governo ouvir 25 mil professores, após o ataque na Vila Sônia.

Os contratados deverão atuar em aproximadamente 5 mil escolas estaduais, em escolas de bairros considerados violentos ou com registros de brigas entre alunos. De acordo com o secretário de educação, os escolhidos para atuar na área de segurança não deverão portar armamento, decisão tomada após consulta dos profissionais da rede pública.

Siga o JC Concursos no Google Newsconcursosconcursos 2024concursos sp (são paulo)provas anteriores

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.