Prova vaza e MEC anuncia cancelamento

A previsão é de que a prova seja aplicada em até 45 dias. O MEC já tem uma outra versão pronta.

Redação
Publicado em 01/10/2009, às 17h02

O ministro da Educação Fernando Haddad informou na madrugada desta quinta-feira (1º de outubro) que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi cancelado. A prova seria aplicada no fim de semana (entre os dias 3 e 4 de outubro) para 4,1 milhões de candidatos em 1,8 mil cidades do país.

Haddad afirma que foi alertado pelo jornal “O Estado de São Paulo” de uma possível quebra do sigilo do exame. De acordo com informação cedida pelo veículo de comunicação, a equipe do jornal foi procurada por um homem que disse, ao telefone, ter as duas provas que seriam aplicadas no sábado e no domingo. Ele propôs entregá-las em troca do valor de R$ 500 mil. 

A comprovação da fraude se baseou em elementos repassados ao ministro pela reportagem, via telefone e e-mail. As questões originais estavam guardadas em um cofre, que foi aberto ontem à noite para confirmar a informação.

De acordo com o “Estadão”, o encontro no qual a reportagem da empresa teve acesso a trechos da prova aconteceu ontem à noite (30 de setembro), na zona oeste de São Paulo. O homem que telefonou para a redação estava acompanhado de outra pessoa. Eles disseram ter recebido o material na segunda-feira, de um funcionário do Inep. Afirmaram que o esquema de fraude tinha cinco pessoas e que não tinham motivação política para realizá-lo, apenas vislumbraram na ação uma oportunidade de ganhar dinheiro.

Nova data

A previsão é de que a prova seja aplicada em até 45 dias. O Mec tem uma outra versão da prova do Enem pronta para substituir a que foi cancelada. Isso porque a metodologia do Enem exige que as questões sejam pré-testadas; o Inep tem um banco com cerca de 1,8 mil delas.

Luana Almeida

Veja também:

Etecs/SP: inscrições abertas para Vestibulinho 2010

Faculdades de Tecnologia/SP: Fatecs anunciam 9.190 chances em 47 cursos

Comentários

Mais Lidas