MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Mais de 50 mil profissionais foram demitidos nas Big Techs

Spotify anunciou recentemente a demissão de 6% dos seus funcionários, seguindo a mesma tendência das Big Techs

Microsoft é uma das empresas que anunciaram demissões em massa
Microsoft é uma das empresas que anunciaram demissões em massa - Divulgação
Victoria Batalha

Victoria Batalha

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 25/01/2023, às 09h33 - Atualizado às 09h40

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Vem crescendo uma onda de demissões no setor de tecnologia nos últimos meses, o que vem causando muita preocupação. Apenas nos Estados Unidos, quase 60 mil profissionais foram cortados nas demissões em massa que vem acontecendo nas Big Techs. Ocorreram demissões no Google, Meta, Twitter, Amazon e Microsoft

De acordo com o Google, com um anúncio feito no dia 20 de janeiro, irão cortar quase 12 mil funcionários. A Microsoft anunciou a demissão de 10 mil funcionários até março deste ano. Amazon seguiu o mesmo caminho, realizando o corte de 18 mil colaboradores. 

A onda de demissões vem acontecendo devido a um temor sobre crise financeira no final do ano. Além disso, as Big Techs falaram que fizeram um excesso de contratações durante o período da pandemia para lidarem com as demandas. 

Cortes no Spotify

A Spotify Technology anunciou no dia 23 de janeiro que também possui planos em demitir 6% do seu quadro de funcionários, cerca de 600 colaboradores. Além disso, foi anunciado que Dawn Ostroff, o vice-presidente de conteúdo e publicidade, vai também deixar o cargo para uma reorganização dentro da empresa. 

Até setembro do ano passado, o Spotify tinha quase 10 mil funcionários. E já esperam um gasto de até R$ 254 milhões devido às indenizações das demissões em massa. Porém, as ações da empresa cresceram 3,5% em negociações. 

As demissões na empresa voltada para a música e com sede na Suécia foi anunciada no mesmo tempo que outras Big Techs estão realizando cortes em todo o mundo. Também foi anunciado em outubro de 2022 que iriam diminuir o número de contratações durante este ano. 

O que motiva os cortes 

Os motivos são uma combinação no declínio de vendas e um excesso de contratações durante a pandemia do Covid-19. Outro fator é que Google, Amazon, Apple, Microsoft e Meta já perderam cerca de US$ 4 trilhões em conjunto no mercado.

Siga o JC Concursos no Google News

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.