Tudo Sobre

Empregos Nube

Mau uso do português afeta candidatos em entrevistas

Com as empresas adotando ferramentas como testes ortográficos e redações para funcionar como filtros, o número de candidatos que não passam sequer na primeira etapa é cada vez maior



Douglas Terenciano
Publicado em 13/06/2016, às 14h31

Muitos estudantes perdem boas oportunidades de inserção no mercado por conta do uso inadequado da língua portuguesa. Com as empresas adotando ferramentas como testes ortográficos e redações para funcionar como filtros, o número de candidatos que não passam sequer na primeira etapa é cada vez maior.

Preguiça

Em recente pesquisa do Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube),32,75% dos entrevistados reconheceram que as pessoas têm preguiça de ler. “Com o fácil acesso à tecnologia e condições de correções automáticas de texto, pesquisar informações resumidas sem a necessidade de fazer uma busca integral sobre determinado assunto, dificultam o enriquecimento do vocabulário e a organização linguística”, esclarece Erick Sperduti, coordenador de recrutamento e seleção do Nube.

Redes sociais

Outra parcela considerável dos votantes, 28,88%, alegou “terem se acostumado com o português abreviado nas redes sociais". Ou seja, nem todos conseguem se adequar às mudanças exigidas quando o ambiente sai do universo dos perfis virtuais. “Alguns se condicionam muito com esse tipo de 'escrita encurtada' e acabam por cometer erros, tanto na elaboração de algum texto, quanto no envio de um simples e-mail profissional”, explica Erick.

Outros motivos

Já para 22,28%, o problema está no fato de não haver incentivo para a leitura no Brasil. O especialista, porém, não concorda com essa visão. “A Era Digital também possui seus benefícios e permite o fácil acesso às obras e clássicos da literatura, inclusive por meio de smartphones. O grande problema está na mentalidade do brasileiro em não praticar o hábito da leitura”.

Por fim, 13,45% acreditam que a vilã está na baixa formação dos candidatos e apenas 2,64% culpa o excesso de exigências dos empregadores. O estudo contou com a participação de 11.616 jovens com idade entre 15 e 26 anos, faixa etária mais afetada nas reprovações.

+ Resumo Empregos Nube

Nube - Núcleo Brasileiro de Estágios
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

+ Agenda

13/06/2017 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas