MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Por que a habilidade é mais importante que o currículo na tecnologia? Entenda

Saiba como a avaliação baseada em habilidades pode ajudar as empresas a recrutar e reter os melhores profissionais de tecnologia, promovendo a diversidade, a adaptabilidade e a inovação

Por que a habilidade é mais importante que o currículo na tecnologia? Entenda
Freepik
Victor Meira

Victor Meira

victor@jcconcursos.com.br

Publicado em 10/01/2024, às 21h58

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Você já se perguntou como as empresas de tecnologia conseguem encontrar e contratar os profissionais mais qualificados para seus projetos? Será que elas se baseiam apenas nos currículos dos candidatos, ou elas utilizam outros critérios para avaliar suas competências? 

Para Gabriel Ferreira, CEO da Coodesh, a resposta é que, cada vez mais, as empresas de tecnologia estão adotando a avaliação baseada em habilidades, uma abordagem que prioriza as capacidades práticas dos profissionais, em vez de seus diplomas ou experiências anteriores.

Segundo Ferreira, a avaliação baseada em habilidades é uma forma de medir o que os profissionais de tecnologia realmente sabem fazer, e não apenas o que eles dizem saber. Por meio de testes, desafios, projetos ou simulações, os candidatos são avaliados de acordo com as habilidades específicas que as empresas procuram, como programação, design, análise de dados, segurança, entre outras. Assim, as empresas podem ter uma visão mais precisa e objetiva do potencial dos profissionais, e selecionar aqueles que melhor se encaixam em suas necessidades e cultura.

A avaliação baseada em habilidades traz diversos benefícios para as empresas de tecnologia, como:

  • Aumentar a qualidade e a eficiência do processo de recrutamento, reduzindo o tempo e o custo de contratação, e diminuindo a rotatividade de pessoal.
  • Ampliar o leque de candidatos, permitindo que profissionais de diferentes origens, formações e experiências possam demonstrar suas habilidades, sem serem desqualificados por falta de requisitos formais.
  • Promover a diversidade e a inclusão no ambiente de trabalho, eliminando vieses inconscientes que podem afetar a avaliação dos candidatos, e valorizando a diversidade de talentos, perspectivas e ideias.
  • Estimular o desenvolvimento contínuo dos profissionais, oferecendo feedbacks e orientações sobre suas habilidades, e incentivando o aprendizado e a atualização constantes.

O CEO da Coodesh aponta que a avaliação baseada em habilidades não é uma tendência passageira, mas uma realidade cada vez mais presente no setor de tecnologia. 

Segundo o LinkedIn, 45% das empresas estão utilizando métricas relacionadas a competências para encontrar candidatos, um aumento de 12% em relação ao ano anterior. 

Essa mudança reflete a necessidade de se adaptar a um setor em constante transformação e de encontrar maneiras mais eficazes de identificar e atrair os melhores talentos”, reflete Ferreira.

+++Acompanhe as principais informações sobre o mercado de trabalho no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google Newsempregosestágiostrainees

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.