Salário de temporário na Páscoa chega a R$ 2 mil

De acordo com a consultoria Salário BR, cerca de cinco mil postos continuam disponíveis. Confira a média das remunerações oferecidas

Douglas Terenciano
Publicado em 19/02/2015, às 15h11

A Páscoa é considerada a terceira melhor data para conseguir uma vaga de trabalho temporário, ficando atrás somente do Natal e do Dia das Mães. A indústria começou a recrutar mão de obra em setembro do ano passado, com cerca de 52 mil vagas. De acordo com a consultoria Salário BR, cerca de cinco mil postos continuam disponíveis.

No comércio, tradicionalmente, a contratação de pessoal acontece quando a Páscoa já está próxima, por isso o número de vagas disponíveis ainda é grande. Por volta de 18 mil já estão ocupadas e 12 mil aguardam por candidatos em todo o país. Este ano, a indústria e o comércio já se preparam para o período, contratando profissionais que ajudarão a complementar o quadro de efetivo das empresas.

Entre as funções mais contratadas está a de vendedor. Um levantamento do Salário BR indica que a média paga este profissional é de R$ 1.168,95. O valor mais alto das vagas para esse período é o de assistente administrativo com R$ 2.009,04.

Salários

Confira outras funções e suas remunerações médias em território nacional:

Assistente administrativo - R$ 2.009,04

Atendente - R$ 935,61

Auxiliar de cozinha - R$ 956,29

Auxiliar de limpeza - R$ 995,44

Auxiliar de produção - R$ 1.023,54

Auxiliar de serviços gerais - R$ 962,87

Caixa - R$ 1.006,71

Consultor de vendas - R$ 1.413,88

Cozinheiro - R$ 1.320

Estoquista - R$ 1.045,50

Motorista - R$ 1.344,67

Porteiro - R$ 1.357,62

Promotor de vendas - R$ 1.224,73

Vendedor - R$ 1.633,33

Vendedor externo - R$ 1.670,36

Para Marcos Abreu, presidente do Grupo Employer, especializada em soluções de recursos humanos, o mercado tem valorizado o trabalhador temporário. “Cada vez mais as empresas se conscientizam que o temporário é essencial para o seu desenvolvimento e também encontram nesta modalidade uma oportunidade de treinarem os profissionais para ocuparem vagas efetivas”, comenta.

Comentários

Mais Lidas