VLI e Unilever oferecem 190 vagas de estágio

Pensando na recolocação de estagiários que concluem a graduação e/ou são efetivados, muitas empresas se antecipam ao término do ano letivo nas universidades para recrutar novos talentos

Douglas Terenciano
Publicado em 19/09/2017, às 14h26

Pensando na recolocação de estagiários que concluem a graduação e/ou são efetivados, muitas empresas se antecipam ao término do ano letivo nas universidades para abrir inscrições em novos programas de estágio em diversas áreas. Atualmente, a VLI e a Unilever Brasil selecionam estudantes dos ensinos técnico e superior em diversos Estados do Brasil.

Unilever Brasil

A fabricante de produtos de higiene e bens de consumo oferece mais de 100 vagas de estágio nos Estados de São Paulo, Pernambuco, Minas Gerais e Goiás. A duração do programa será de um a dois anos.

As oportunidades são para as áreas de supply chain (suprimentos), logística, marketing, finanças, recursos humanos, tecnologia da informação, pesquisa e desenvolvimento, nutrição, soluções em alimentos e customer development (departamento que engloba sete áreas, entre elas, trade marketing, merchandising e vendas). Os cursos aceitos não foram informados, no entanto, universitários que se enquadrarem nas áreas descritas acima poderão se inscrever no processo seletivo, desde que tenham a formação prevista entre dezembro de 2018 e dezembro de 2019.

“Buscamos pessoas com talento, paixão e integridade que construam, junto com a companhia, um futuro melhor por meio de um negócio sustentável e inovador, que faça a diferença na vida de nossos consumidores e da sociedade”, diz Joana Rudiger, gerente de recursos humanos da Unilever Brasil.

As inscrições devem ser efetuadas no site www.unilever.com.br até o dia 5 de outubro. Os estudantes selecionados serão conhecidos em novembro deste ano e as atividades começarão em fevereiro de 2018.

VLI

Estão abertas as inscrições para aproximadamente 90 vagas de estágio para estudantes dos ensinos técnico e superior. A companhia de soluções logísticas, que integram portos, ferrovias e terminais, recruta novos talentos nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Maranhão, Sergipe, Espírito Santo, Ceará, Tocantins, Goiás, Bahia e Rio de Janeiro.

Para o estágio técnico, os candidatos devem ter vínculo de um ano com instituição de ensino, com previsão de formatura para dezembro de 2018. As vagas são para as áreas de edificações/estradas, segurança do trabalho, eletroeletrônica, eletromecânica, química, mecânica, mecatrônica e eletrotécnica.

Já para o estágiosuperior, os estudantes devem ter a previsão de formatura para dezembro de 2019, nas áreas de administração, ciências contábeis, psicologia, economia, sistemas de informação, engenharia (ambiental, civil, controle e automação, mecânica, mecatrônica, elétrica, produção ou química), ciência da computação, sistemas de informação, redes de computadores ou logística.

Além da bolsa-auxílio, os estagiários terão direito aos benefícios de plano de saúde, seguro de vida, auxílio-transporte e auxílio-refeição.

A seleção consistirá em provas on-line, dinâmica on-line com recursos humanos, painel e entrevista individual com gestor.

Os interessados devem cadastrar currículo no site www.vli-logistica.com/estagio2018 até o dia 2 de outubro. Os aprovados iniciarão o estágio em fevereiro de 2018.

Dicas para entrevista

Considerada um dos momentos mais decisivos do processo da seleção profissional, a entrevista de emprego oferece ao recrutador a possibilidade de conhecer as habilidades técnicas e comportamentais do candidato, além de saber o que o concorrente espera da organização e de que forma poderá contribuir para o alcance dos objetivos da empresa. Por outro lado, o entrevistado tem a chance única de fazer uma boa apresentação pessoal, o que poderá colocá-lo à frente dos demais que disputam a vaga.

A principal recomendação para o candidato é apresentar-se de forma positiva, expondo com clareza suas habilidades e evidenciando seus objetivos profissionais. Geralmente, as companhias esperam que o postulante possua as competências para a vaga solicitada e, é no momento da entrevista, que essa qualificação será avaliada.

Antes da entrevista, a dica é pesquisar sobre as missões e valores da empresa e fazer uma lista de perguntas que poderão ser feitas pelo entrevistador para tentar respondê-las. Outro ponto determinante é relacionar seus pontos fortes e fracos, procurando soluções para minimizar os desfavoráveis. Além disso, é fundamental buscar informações sobre a vestimenta adequada para o ambiente em questão e o acesso ao local da entrevista, evitando chegar atrasado.

Na hora da entrevista, seja transparente e responda de forma tranquila, sem mentiras ou exageros. Tente apontar os pontos fortes e fracos de maneira sincera e especifique as qualidades para o cargo desejado, sem exceder quanto ao seu potencial. Também é importante evitar falar mal da empresa ou dos colegas com quem trabalha ou trabalhou e, em hipótese alguma, coloque no currículo ou crie histórias que não poderão ser comprovadas.

Evite erros no português

Muitos candidatos perdem boas oportunidades de inserção no mercado por conta do uso inadequado da língua portuguesa. Com as empresas adotando ferramentas como testes ortográficos e redações para funcionar como filtros, o número de trabalhadores e estudantes que não passam sequer na primeira etapa é cada vez maior.

A facilidade da tecnologia contribui para o problema, explica Erick Sperduti, coordenador de recrutamento e seleção do Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube). “Com o fácil acesso à tecnologia e condições de correções automáticas de texto, pesquisar informações resumidas sem a necessidade de fazer uma busca integral sobre determinado assunto, dificultam o enriquecimento do vocabulário e a organização linguística”, diz.

Outro motivo que acaba influenciando na vida profissional dos candidatos é o costume de abreviar o português nas redes sociais. Ou seja, nem todos conseguem se adequar às mudanças exigidas quando o ambiente sai do universo dos perfis virtuais. “Alguns se condicionam muito com esse tipo de 'escrita encurtada' e acabam por cometer erros, tanto na elaboração de algum texto, quanto no envio de um simples e-mail profissional”, comenta Erick.

Se por um lado a tecnologia pode deixar as pessoas mal acostumadas, por outro, possibilita novas opções aos leitores, mesmo que de maneira virtual. Sperduti afirma que “a Era Digital também possui seus benefícios e permite o fácil acesso às obras e clássicos da literatura, inclusive por meio de smartphones. O grande problema está na mentalidade do brasileiro em não praticar o hábito da leitura”.

Quer ser efetivado?

Já conquistou a tão sonhada oportunidade de estágio e quer crescer na empresa? O Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube) orienta em cinco fatores para você elevar as chances de ser efetivado.

O primeiro passo é ser proativo, ou seja, mostrar interesse e iniciativa sempre, além de se familiarizar com as necessidades da área e estar apto a ajudar nas demandas apresentadas.

Aceitar feedback (retorno) é outro fator. Esteja aberto e atento. O estagiário é um profissional em franca formação. A terceira dica é cumprir todos os compromissos assumidos, aspecto 100% ligado com a responsabilidade. Neste caso, nos referimos a prazos e materiais a ser produzidos, como relatórios ou qualquer outra atividade.

O quarto fator é dedicar-se a fazer novos contatos (networking), afinal nunca sabemos quando vamos precisar das pessoas no campo profissional. Por isso, conquistar parcerias é mais um item. Lembre-se de contribuir com todos a sua volta, sem levar em conta o nível hierárquico. Dessa forma, quando precisar, terá aliados no seu entorno.

Por último, e não menos importante, é necessário usar o poder da simpatia e felicidade, pois os entusiastas, independentemente do desafio, sempre encontram uma maneira de solucioná-lo.

Comentários

Mais Lidas