Entrevista : Como fazer do “não” um incentivo

Diretor de comunicação do site Estagiários. com, Giuliano Bortoluci, dá dicas para que o estudante não desanime diante da possível rejeição nas primeiras tentativas de conseguir vaga de estágio ou emprego.

Redação
Publicado em 25/03/2010, às 16h56

Durante toda a trajetória de construção de uma carreira profissional, as pessoas se deparam com oportunidades, dificuldades e barreiras ao longo de sua jornada. Os resultados são consequência de como os desafios foram encarados e o quanto uma pessoa está preparada para entrar no mercado de trabalho e, assim, traçar sua carreira profissional.

A situação mais difícil, no início dessa trajetória, sobre a necessidade de saber lidar com os obstáculos, é a entrevista de emprego. O que acontece com muitos jovens que estão iniciando sua busca por emprego ou estágio é a rejeição logo na primeira entrevista devido, claro, ao despreparo durante essas primeiras oportunidades.

Isso é comum, porém essa situação acaba por desanimar o estudante a seguir em frente e buscar novas oportunidades. Os jovens candidatos criam muitas expectativas em relação às entrevistas de emprego e essa nova geração tem problema em ouvir um não e receber isso como algo construtivo, que o faça tentar novamente. A chamada “Geração Y” é formada por esses jovens que, entre outras características, sentem dificuldade em lidar com adversidades.

A primeira entrevista não pode ser encarada com muita pressão ou expectativa de que nada pode dar errado, deve ser vista como o primeiro contato com esse “mundo” novo. É difícil saber como é uma entrevista de emprego, como se comportar, o que falar, como agir, afinal, é uma novidade para quem nunca encarou esse desafio.

No primeiro encontro com o recrutador, o nervosismo é incontrolável e a falta de segurança é explícita. Por isso, tenha uma conversa com alguém mais experiente e peça para que ele simule uma entrevista com você e aponte seus erros e acertos. Isso pode ajudá-lo a controlar o nervosismo, ou pelo menos lidar melhor com ele, e saber o que falar na hora certa.

Vá bem preparado e, caso receba um “não”, leve isso como um aprendizado, algo que possa ajudá-lo a aprimorar seu desempenho. Não abaixe a cabeça para as novas oportunidades, seja auto-confiante e enfrente os novos desafios. Aprender a lidar com os “nãos” que a vida coloca em nosso caminho é importante para aprimorar o modo com que lidamos em situações adversas.

Compareça a todas as oportunidades que surgirem, assim se acostumará com a situação e conhecerá também os diversos métodos de seleção. Com essa ideia desenvolvida e aplicada no cotidiano, a entrevista se tornará algo mais familiar, sem stress e com menos pressão, o que pode refletir em bom desempenho nas próximas entrevistas. A ausência do nervosismo e a auto-confiança acarretam em uma melhor desenvoltura.

É importante também que o jovem saiba a hora certa de dizer não. Aceitar todas as oportunidades que vem pela frente, sem colocar na balança o que ele realmente deseja fazer, pode trazer consequências futuras como mal desempenho profissional e insatisfação pessoal. Portanto, avalie seus desejos e vá atrás dos seus objetivos sem medo de encarar os obstáculos.

* Giuliano Bortoluci é diretor de Comunicação do Site Estagiários.com, especializado no encontro dos melhores talentos e oportunidades de estágio para iniciar a carreira no mercado de trabalho. A empresa está há 10 anos no mercado e oferece todas as soluções online para emissão e impressão das documentações e formalizações jurídicas necessárias às contratações de estagiários, nos termos da Lei vigente.

Veja também:

P&G: vagas de estágio abertas para capital paulista

Estágio:MRV Engenharia seleciona para SP, RJ e DF

Comentários

Mais Lidas