Tudo Sobre

Empregos OAB

Diretor-geral da PF fala sobre o caso à OAB

“A Ordem dos Advogados do Brasil agiu com acerto ao cancelar o exame”, diz Luiz Fernando Corrêa



Redação
Publicado em 18/06/2010, às 14h21

Na última quinta-feira (17), o diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa, encontrou-se com o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, para falar sobre a Operação Tormenta. A investigação, que buscava identificar a quadrilha responsável por fraudes em diversos concursos de âmbito nacional, entre eles a segunda fase do terceiro exame da OAB de 2009, resultou na prisão temporária da organização criminosa.


No encontro, Corrêa afirmou que “é um momento importante para a democracia no Brasil e para a própria sociedade brasileira quando há uma reação, via seus órgãos policiais, para que se extermine esse tipo de fraude e para que os concursos continuem sendo sérios como a sociedade quer”.


O exame da OAB em questão foi anulado e o caso passou a ser investigado após o Conselho Federal da OAB registrar a denúncia na Polícia Federal, decisão aprovada por Corrêa. “A Ordem dos Advogados do Brasil agiu com acerto ao cancelar o exame em nível nacional”, ressaltou.

As investigações continuarão, pois muitas pessoas foram intimadas a depor sobre o caso e o Ministério Público dará continuidade às análises dos materiais apreendidos pela Polícia Federal.


Com informações da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)

Flávio Fernandes/SP

Veja também:

Especial: PF tem operação Tormenta contra fraude em concurso


Artigo: primeira fase OAB: não passei, o que fazer?

+ Resumo Empregos OAB

OAB - Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Judiciária / Jurídica
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão

+ Agenda

18/06/2011 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas