MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Alívio para o bolso: juros do cartão de crédito serão reduzidos em 2024

O Ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou a data em que os bancos serão obrigados a reduzir as taxas de juros do cartão de crédito em 2024. Saiba máximo que poderá ser cobrado por atraso no pagamento

Vários cartões de crédito
Vários cartões de crédito - Divulgação
Mylena Lira

Mylena Lira

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 22/12/2023, às 23h22 - Atualizado às 23h50

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O Ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou uma significativa mudança nas taxas de juros do cartão de crédito que entrará em vigor a partir de 3 de janeiro de 2024. Em pronunciamento, Haddad afirmou que os juros acumulados em casos de atraso no pagamento da fatura não poderão ultrapassar 100% do valor original da dívida.

Essa decisão foi tomada durante a reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN) realizada na última quinta-feira (21). A medida, que estabelece um teto para os juros do rotativo do cartão de crédito, já estava prevista na Lei do Desenrola, sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em outubro.

Haddad ressaltou que essa iniciativa representa um passo significativo para corrigir distorções no sistema bancário brasileiro, no qual muitas pessoas enfrentam dívidas que podem ser até dez vezes superiores ao valor original, devido aos altos juros acumulados.

+Orçamento da União 2024 é aprovado: salário mínimo menor e Fundo Eleitoral maior

Desenrola proporcionou medida

Segundo o ministro, a Lei do Desenrola foi concebida para solucionar esse problema, proporcionando descontos expressivos, chegando a até 95% em dívidas. Ele enfatizou que essa medida foi eficaz para auxiliar pessoas endividadas, transformando o que antes era uma dívida volumosa em algo mais acessível de ser quitado.

Os descontos oferecidos pela lei indicam a magnitude dos juros acumulados, os quais eram tão elevados que mesmo com reduções significativas, ainda era vantajoso para os bancos receberem o valor devido.

"Hoje, o Desenrola demonstrou que os juros abusivos são um dos grandes problemas do país. As pessoas acumulam dívidas que chegam, às vezes, a 10 vezes o valor do crédito original. Com a nova legislação, os descontos alcançam até 95%, 97%, porque os juros acumulados eram tão excessivos que, mesmo com essa redução, ainda era benéfico para os bancos receberem", explicou Haddad.

Saiba como vai funcionar

O ministro resumiu a nova política de juros destacando sua eficácia em limitar o acúmulo de dívidas, independentemente dos juros mensais. Ele enfatizou que ao atingir 100%, o total de juros cobrados é interrompido. Haddad explicou que a decisão do CMN ocorreu devido à falta de autoregulação do setor, conforme previsto na Lei do Desenrola. Diante da ausência de consenso, a aplicação direta da regra estabelecida na legislação tornou-se necessária.

+Calendário 2024: programe-se para os feriados nacionais; Saiba quais serão prolongados

Dicas para evitar dívidas no cartão 

Apesar de se beneficiar das mudanças nas taxas de juros do cartão de crédito, é essencial que os consumidores adotem medidas para evitar surpresas desagradáveis na fatura do cartão de crédito. Aqui estão algumas dicas para garantir um melhor controle financeiro:

  1. Estabeleça um orçamento mensal: Mantenha um controle rigoroso sobre seus gastos e estabeleça um orçamento mensal. Isso ajudará a evitar o acúmulo de despesas não planejadas.

  2. Acompanhe seus gastos: Utilize aplicativos ou ferramentas online para monitorar seus gastos em tempo real. Essa prática permite uma compreensão clara de onde seu dinheiro está sendo direcionado.

  3. Pague o valor total da fatura: Evite o pagamento mínimo da fatura, pois os juros do crédito rotativo ainda podem ser elevados. Tente quitar o valor total para evitar encargos adicionais.

  4. Defina lembretes de pagamento: Estabeleça lembretes para as datas de vencimento da fatura. Isso ajudará a evitar atrasos no pagamento e a consequente aplicação de juros.

  5. Negocie com a operadora: Em caso de dificuldades financeiras, não hesite em entrar em contato com a operadora do cartão para negociar condições de pagamento mais favoráveis.

Ao adotar essas práticas, os consumidores podem evitar a armadilha do crédito rotativo e manter um controle mais efetivo sobre suas finanças, reduzindo a possibilidade de pagar juros de cartão de crédito.

+++Acompanhe as principais notícias sobre Concursos Públicos, Empregos e Sociedade no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.