MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Altas taxas de juros podem comprometer eficiência do Plano Safra 2023/24

Plano Safra está previsto para ser o mais robusto da história do país. Entenda o papel crucial da taxa Selic no Plano Safra e sua influência na viabilidade do agronegócio

Taxa Selic atual dificulta o cenário para o Plano Safra
Taxa Selic atual dificulta o cenário para o Plano Safra - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 26/06/2023, às 19h39

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O Plano Safra 2023/24 está previsto para ser o mais robusto da história do país, com um montante de R$ 410 bilhões. No entanto, especialistas consultados pela CNN alertam que as altas taxas de juros podem comprometer a eficácia do orçamento, especialmente no que diz respeito à equalização.

A equalização é um subsídio concedido pelo governo aos produtores rurais. Por meio desse mecanismo, o governo cobre a diferença entre a taxa de juros praticada no mercado financeiro (que está vinculada à taxa Selic, atualmente em 13,75% ao ano) e a taxa efetivamente paga pelo produtor.

Valter Palmieri Jr, doutor em economia pela Unicamp e professor da Strong Business School, explica que o governo acaba gastando mais recursos públicos ao permitir taxas de juros mais baixas para o agronegócio do que a taxa Selic, recursos que poderiam ser direcionados para outras áreas sociais ou atividades econômicas.

Pedro Lupion (PP-PR), presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), afirmou à CNN que os R$ 410 bilhões atendem às demandas do setor, mas ressaltou que ainda são necessários esforços em relação ao valor destinado à equalização.

+++ Revalida 2023: inscrições para primeira etapa terminam nesta terça (27); VEJA

Taxa Selic atual dificulta o cenário para o Plano Safra

Lupion indicou que o setor solicitou R$ 25 bilhões para a equalização, enquanto o governo federal menciona um valor em torno de R$ 20 bilhões, considerado razoável para o setor. O presidente da FPA reconhece que a taxa Selic atual dificulta o cenário para o Plano Safra, mas destaca a importância da equalização para viabilizar um volume de negócios superior a R$ 400 bilhões.

Leonardo Trevisan, professor de Economia da ESPM, destaca que as altas taxas de juros afetam a economia como um todo e todas as etapas da atividade agrícola, impactando desde o financiamento dos processos de produção até a exportação final. Segundo ele, a taxa Selic desempenha um papel fundamental na viabilidade do agronegócio.

Caso as cifras sejam oficializadas, o Plano Safra 2023/2024 terá o maior valor da história desse instrumento de crédito, superando os R$ 340 bilhões direcionados ao setor na versão anterior (2022/23). Especialistas destacam que o Plano Safra é um indicador do crescimento econômico do Brasil e ressaltam a importância de direcionar recursos para setores que necessitam de incentivos, como a produção agroecológica, orgânica e agricultura familiar, visando beneficiar a segurança alimentar e o meio ambiente.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.