MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Após comprar Eletropaulo, Eneel cortou quase pela metade número de contratados em SP

Desde a compra da Eletropaulo pela Enel em 2018, o número de colaboradores em São Paulo foi reduzido em 36%. Saiba mais sobre os impactos dessa transação e a situação atual de fornecimento de energia na região

Após comprar Eletropaulo, Eneel cortou quase pela metade número de contratados em SP
Divulgação
Victor Meira

Victor Meira

victor@jcconcursos.com.br

Publicado em 06/11/2023, às 13h55

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A Enel, após a aquisição de 73% das ações da Eletropaulo em junho de 2018, reduziu de forma significativa o número de colaboradores em São Paulo. Segundo relatórios trimestrais divulgados pela própria empresa, o número de funcionários próprios e terceirizados caiu 36% desde então, passando de 23.385 para 15.366 em quase quatro anos.

A decisão de corte de colaboradores ocorreu no mesmo período em que o número de consumidores atendidos pela empresa aumentou em 7%. Atualmente, a Enel atende aproximadamente 7,85 milhões de imóveis na Grande São Paulo.

Ao final de 2019, a distribuidora contava com 6.468 funcionários próprios. Em setembro de 2023, esse número diminuiu para 3.863. No que diz respeito aos terceirizados, houve uma redução de 17.367 para 11.503 no mesmo período.

Mais de 400 mil pessoas ainda estão sem luz em SP

A situação atual de fornecimento de energia na região também é um ponto de destaque. A Enel relata que 413 mil pessoas ainda estão sem luz, de acordo com o último boletim divulgado pela distribuidora de energia. 

A empresa estima que todos os afetados, que chegaram a 2,1 milhões durante o pico de desabastecimento, terão energia restabelecida até amanhã.

Moradores de São Paulo já completaram 66 horas sem energia, o que gerou inúmeros relatos de dificuldades e prejuízos. Alguns tiveram que se hospedar em hotéis desde a última sexta-feira (3), enquanto outros perderam alimentos armazenados na geladeira. 

A falta de luz foi ocasionada por um forte temporal que atingiu São Paulo na última sexta-feira (3), derrubando centenas de árvores e registrando rajadas de vento superiores a 100 km/h. Essa velocidade é a maior registrada desde 1995, quando os dados começaram a ser computados pelo Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura de São Paulo.

Infelizmente, as chuvas resultaram em sete vítimas fatais, distribuídas entre São Paulo, Osasco, Santo André, Suzano, Limeira e Ilhabela. A Defesa Civil reportou uma vítima em cada uma dessas cidades, sendo duas em São Paulo, onde um veículo foi atingido por uma árvore caída.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.