"Aprovação da MP da privatização da Eletrobras mostra reformismo da Câmara", afirma Lira

A MP 1.031/21, da privatização da Eletrobras, foi aprovada na Câmara dos Deputados na última quarta-feira (19). Agora o texto segue para análise do Senado

Redação
Publicado em 21/05/2021, às 13h38

Arthur Lira em sessão na Câmara dos Deputados
Arthur Lira em sessão na Câmara dos Deputados - Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Nesta sexta-feira (21), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), destacou que aprovação da MP 1.031/21, que trata da privatização da Eletrobras, revela o caráter reformista da Casa Legislativa. Lira ainda reforça o argumento ao comentar que o total de votos favoráveis seria suficiente para aprovar até mesmo uma emenda constitucional.

Para Lira, o quórum necessário fui superado em “margem contundente e incontestável”. “Isso só comprova que o ambiente para as reformas na Câmara está maduro, sólido e sedimentado”, afirmou o presidente por meio de suas redes sociais.

A MP da privatização da Eletrobras foi aprovada por 313 votos favoráveis e 166 votos contrários. Para se aprovar uma alteração na Constituição são necessários 308 votos.

Lira destacou ainda que a tramitação da MP respeitou o papel da oposição. “Reflete um sentimento de um espectro reformista que é amplo e que se faz ouvir e é respeitado em todas as instâncias e na tramitação de todos os projetos, sem nenhum prejuízo para o tenaz e crucial papel exercido pelas minorias. A Câmara é de todos”, disse o presidente da Casa.

*trechos com reprodução Agência Câmara de Notícias

Comentários

Mais Lidas