MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | saúde | Sociedade | youtube jc

Auxílio Brasil: valor de R$ 600 é insuficiente para 56% dos beneficiários, aponta Datafolha

Pesquisa Datafolha, divulgada no último dia 28 de julho, aponta que 56% dos eleitores não consideram o aumento do Auxílio Brasil para R$ 600 suficiente

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 01/08/2022, às 17h05

Um homem segura celular aberto com o programa de transferência de renda
Um homem segura celular aberto com o programa de transferência de renda - Divulgação - Eleitoras afirmam ser insuficiente Auxílio Brasil de R$ 600
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

A nova pesquisa do Datafolha, divulgada na noite da última quinta-feira (28), aponta que 56% dos eleitores julgam insuficiente o aumento do valor mínimo do Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600, que começa a ser pago em 9 de agosto. 

O aumento e concessão de novos benefícios sociais era uma das principais apostas do governo do atual presidente Jair Bolsonaro (PL) para crescer nas pesquisas eleitorais e conseguir se reeleger em 2022. 

Mais da metade dos eleitores afirmam aumento não ser suficiente

Segundo o levantamento realizado pelo Instituto Datafolha, 56% dos eleitores afirmam que o valor de R$ 600 é insuficiente, já 36% classificam como suficiente e 7% avaliam como mais do que suficiente. No caso dos que recebem o benefício, 54% consideram o valor insuficiente, 38% avaliam como suficiente e 8% afirmam ser mais do que suficiente.

Aumento de auxílios ainda não impactou disputa 

O resultado da pesquisa após a promulgação da PEC Eleitoral pelo Congresso Nacional, que possibilitou o governo federal a criar até o final do ano, novos benefícios e aumentar o valor dos já existentes, não impactou positivamente para Bolsonaro. 

A medida que concedeu aumento de R$200 do Auxílio Brasil, que elevou o valor mínimo para R$ 600, também dobrou o valor do Auxílio Bras para R$ 120, além do PIX caminhoneiro  (BEm-Caminhoneiro) no valor de R$ 1 mil e Auxílio Gasolina para taxistas também no valor de R$ 1 mil. 

O levantamento do Datafolha mostrou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), mantém a liderança com 47% das intenções de voto para as eleições de 2022. O atual presidente aparece com 29%, chegando a subir um ponto percentual em relação à pesquisa anterior, em 23 de julho. 

No entanto, no mesmo levantamento, Lula manteve os 47%. A única diferença apresentada nos resultados foi que entre os dois principais candidatos, a distância caiu de 19% para 18%. 

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01192/2022. Foram ouvidos 2.566 eleitores em 183 cidades, nos dias 27 e 28 de julho.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.