MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Benefício Extra: Mães com partos complicados podem ser beneficiadas

Mães de prematuros e com partos complicados podem ser beneficiadas com aumento da licença e salário-maternidade em 120 dias; Veja as condições

Uma mulher segura uma criança no colo
Uma mulher segura uma criança no colo - Divulgação JC Concursos
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 29/08/2023, às 16h46

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

As mães de prematuros e com partos complicados podem ser beneficiadas com o Projeto de Lei (PL 386/2023), que aumenta em 120 dias a licença e o salário-maternidade em casos de internação. 

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou, nesta terça-feira (29), a medida. O texto de autoria da senadora Damares Alves (Republicanos-DF), recebeu um substitutivo da relatora da proposta, a senadora Professora Dorinha Seabra (União-TO) e segue para a Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

+ ALERTA para aposentados! Novo pagamento do INSS liberado nesta terça-feira

Projeto altera CLT

O conteúdo traz modificações nas legislações da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT - Decreto-Lei 5.452, de 1943) e nos Planos de Benefícios da Previdência Social (Lei 8.213, de 1991). De acordo com a regra básica, as mães têm o direito a um período de licença de 120 dias sem qualquer impacto sobre o emprego e a remuneração. 

Além disso, o salário-maternidade é assegurado durante todo o período de afastamento em decorrência da gravidez. Na proposta original, um adicional de 60 dias de benefício era oferecido após a alta hospitalar. 

No entanto, o substitutivo apresentado estabelece que, nos casos de internação que excedam duas semanas, a licença e o salário-maternidade podem ser prolongados em até 120 dias após a alta da mãe e do recém-nascido. Isso considera o período de repouso anterior ao parto.

Inicialmente, a proposta original englobava somente nascimentos prematuros. No entanto, o substitutivo amplia sua abrangência para outras situações que demandam cuidados hospitalares, como complicações durante o parto, nascimentos de bebês com doenças raras ou deficiências.

O Brasil registra anualmente 340 mil nascimentos de bebês prematuros. São cerca de 931 partos prematuros por dia, o que equivale a seis nascimentos antes do tempo a cada 10 minutos, segundo dados do Ministério da Saúde. 

A senadora Damares Alves, ouvida pela Agência Senado, justifica que a prematuridade, juntamente com seus desdobramentos na vida familiar, é uma realidade para muitos pais e mães brasileiros.

A senadora Professora Dorinha Seabra, também ouvida pela agência, ressalta que o nascimento prematuro é uma situação de grande relevância, não apenas por afetar milhares de famílias, mas também por apresentar riscos à saúde da mãe e do bebê. 

Ela argumenta que outras circunstâncias também podem demandar internação hospitalar. Situações como complicações no parto, o nascimento de bebês com doenças raras ou deficiências são exemplos que não se limitam a gestações prematuras e requerem cuidados especializados de equipes multidisciplinares.

Alta hospitalar reconhecida como início da licença pelo STF

Uma mudança significativa ocorreu no Supremo Tribunal Federal (STF) em relação à licença e ao salário-maternidade. A partir de agora, a alta hospitalar do recém-nascido ou da mãe, o que ocorrer por último, será considerada o ponto de partida para ambos os benefícios. 

Essa decisão ganha maior destaque quando consideramos que a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) já previa a extensão, mediante atestado médico, do período de repouso antes e depois do parto em até duas semanas. O STF também estabeleceu que, nesses cenários, os benefícios devem abranger todo o período de afastamento. 

A senadora Dorinha ressalta que, em decorrência dessa determinação do STF, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já adota a alta hospitalar como o ponto de partida para concessões e prorrogações administrativas do salário-maternidade em casos de internações que ultrapassem duas semanas.

+Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.