Bolsa Família: Guedes diz que valor de R$ 300 é prioridade zero

Paulo Guedes destaca que manter o Bolsa Família “dentro do teto e com responsabilidade fiscal” é a prioridade da equipe econômica do governo

Victor Meira | victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 15/09/2021, às 09h18

Ministro da Economia, Paulo Guedes
Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo federal tem “prioridade zero” para aumentar o valor médio do Bolsa Família para R$ 300. Segundo Guedes, o financiamento do programa social será feito com recursos vindos do imposto de renda e estará dentro do teto de gastos. 

“A agenda, prioridade zero, é Bolsa Família de R$ 300. O presidente [Jair Bolsonaro] já disse que é R$ 300, dentro do teto e com responsabilidade fiscal”, disse o ministro no evento Macro Day, promovido pelo banco BTG Pactual, em São Paulo, na última terça-feira (14).

O ministro ainda reclamou de empresários que são contrários à reforma tributária do imposto de renda e estão fazendo lobby na Câmara dos Deputados para tentar barrar  alguns trechos do texto.  “Inadvertidamente, às vezes, o mundo empresarial vai a Brasília, e faz um lobby contra o imposto de renda. Ele, na verdade, está inviabilizando o Bolsa Família”, explica.

“[Isso] vai produzir uma reação do governo que é a seguinte: então quer dizer que não tem fonte [de receita para Bolsa Família]? Não tem tu, vai tu mesmo. Então bota aí R$ 500 logo de uma vez e é auxílio emergencial. A pandemia está aí, a pobreza está muito grande, vamos embora”, continua Guedes.

De acordo com Guedes, essa solução causaria “um problema tremendo para todo mundo”. “Inclusive para quem vos fala no momento. Eu não estou lá para fazer bagunça. E vai virar bagunça se não houver uma solução tecnicamente correta”, encerra o ministro.

*com informações da Agência Brasil

+++Acompanhe as principais informações dos benefícios sociais no JC Concursos

Comentários

Mais Lidas