Caixa libera mais de R$ 1,2 bilhão do auxílio emergencial para nascidos em abril

O auxílio emergencial de R$ 300 foi criado para amenizar a crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus

Redação
Publicado em 27/11/2020, às 09h22

None
Divulgação

Nesta sexta-feira (27), a Caixa Econômica Federal realizou o pagamento do auxílio emergencial para 3,4 milhões de pessoas inseridas no ciclo 5 nascidos em abril. Foram disponibilizados R$ 1,2 bilhão para esses beneficiários. 

Do total do valor pago, 163,5 mil receberão R$ 107,7 milhões referentes às parcelas do auxílio emergencial. As demais pessoas, 3,2 milhões, receberão as parcelas da extensão do auxílio emergencial, em um montante de R$ 1,1 bilhão.

A partir de hoje, os valores já podem ser movimentados pelo Caixa Tem para pagamento de boletos pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas, compras na internet e pelas maquininhas em mais de 1 milhão de estabelecimentos comerciais.

O benefício criado em abril pelo Governo Federal foi estendido até 31 de dezembro por meio da Medida Provisória (MP) nº 1000. O Auxílio Emergencial Extensão será pago em até quatro parcelas de R$ 300 cada e, no caso das mães chefes de família monoparental, o valor é de R$ 600.

Saques e transferências para quem recebe o crédito hoje serão liberados a partir do dia 6 de janeiro de 2021.

Bolsa Família

A Caixa também fez o pagamento da terceira parcela do Auxílio Emergencial Extensão para os beneficiários do Bolsa Família. Cerca de 1,6 milhão de pessoas com Número de Identificação Social (NIS) final  9 receberão R$ 422,5 milhões.

Durante todo o mês de novembro, mais de 16 milhões de pessoas cadastradas no programa que foram consideradas elegíveis vão receber, no total, R$ 4,2 bilhões.

No caso do Bolsa Família, assim que o valor é creditado é possível sacar o benefício com o cartão nos canais de autoatendimento, unidades lotéricas e correspondentes Caixa Aqui, ou ainda movimentar pela conta Caixa Fácil. O calendário de pagamento do auxílio emergencial segue as mesmas datas do Bolsa Família.

*trechos com reprodução Agência Brasil

Comentários

Mais Lidas