MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Carne no Brasil: aumento recorde na produção pode baratear seu valor

Com previsão de atingir a maior produção da história, o Brasil espera produzir 29,6 milhões de toneladas de carnes bovina, suína e de aves este ano

Carne no Brasil: aumento recorde na produção pode baratear seu valor
Freepik
Victor Meira

Victor Meira

victor@jcconcursos.com.br

Publicado em 29/07/2023, às 17h12

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) projeta que o Brasil alcançará a marca de 29,6 milhões de toneladas de carnes bovina, suína e de aves em 2023, o que representa a maior produção já registrada na série histórica. Esse aumento na produção pode ser uma excelente notícia para os consumidores brasileiros, pois pode refletir na redução dos preços da carne.

O setor de suínos lidera o crescimento, com uma estimativa de produção de 5,32 milhões de toneladas em 2023, um aumento de 2,7% em relação ao ano anterior. Esse volume é o maior já registrado no país para esse tipo de carne. Já a produção de bovinos deve chegar a cerca de 9 milhões de toneladas, o que representa um crescimento de 4,5%. Esse aumento era esperado devido ao ciclo pecuário, que envolve maior abate de fêmeas e, consequentemente, uma elevação na oferta de carne no mercado.

Para as aves, a previsão é de uma produção de 15,21 milhões de toneladas, com um aumento de 2,9%. Além da boa produção, os registros de gripe aviária em outros países, como Europa, Japão e Estados Unidos, têm aumentado a procura pela carne brasileira, uma vez que o Brasil continua livre da doença na produção comercial.

+Mega-Sena: apostadores concorrem a R$ 40 Milhões no sorteio deste sábado (29)

Expectativa de redução nos preços

Segundo Edegar Pretto, presidente da Conab, o aumento na produção de carnes tende a resultar em preços mais acessíveis para os consumidores brasileiros. Com mais produto disponível no mercado, a expectativa é de que os preços sejam reduzidos, possibilitando que mais pessoas tenham acesso a esse importante alimento. Pretto destaca que essa tendência pode beneficiar especialmente os apreciadores de churrasco, uma tradição cultural no país.

Recorde nas exportações

Além da demanda interna, a Conab também prevê um recorde nas exportações de carnes, superando a marca de 9 milhões de toneladas. As exportações de suínos devem ter um crescimento de 10,1%, atingindo aproximadamente 1,22 milhão de toneladas. No caso dos bovinos, as exportações estão projetadas em 2,91 milhões de toneladas, uma redução de 3,3% em relação ao ano anterior, influenciada pelos embarques mais lentos no início de 2023. Já para as carnes de aves, estima-se um crescimento de 10,2%, atingindo um novo recorde de 5,12 milhões de toneladas exportadas.

+Desmatamento tem queda surpreendente no 1º semestre com novos recursos

Abastecimento interno elevado

Mesmo com o aumento nas exportações, a disponibilidade de carnes no mercado doméstico deve se manter elevada, com uma estimativa de 20,44 milhões de toneladas, representando um aumento de 2,4% em relação ao ano anterior. Esse número configura-se como o segundo maior da série histórica, o que reforça a perspectiva de oferta abundante para os consumidores brasileiros.

Com a perspectiva de uma produção recorde de carnes no Brasil e a elevação das exportações, espera-se que os preços se tornem mais acessíveis para os consumidores locais, permitindo que mais pessoas desfrutem desse alimento tão importante para a cultura brasileira. Acompanhe o desenrolar desse cenário e fique atento às oportunidades de saborear um bom churrasco a preços mais convidativos.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos 

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.