MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Custo com tratamento de câncer pelo SUS ficou mais caro nos últimos quatro anos

Estudo revela aumento nos gastos com tratamento de câncer no SUS e queda no número de procedimentos ambulatoriais. Cerca de 17% das mortes no Brasil são causadas por câncer

INCA estima que cerca de 17% das mortes no Brasil são causadas pelo câncer
INCA estima que cerca de 17% das mortes no Brasil são causadas pelo câncer - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 06/06/2023, às 22h38

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Um estudo intitulado "Quanto custa o câncer?", fruto da parceria entre o Observatório de Oncologia, o Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz (CEE) e o Movimento Todos Juntos Contra o Câncer, revelou que os custos com tratamento de câncer no Sistema Único de Saúde (SUS) atingiram a marca de R$ 4 bilhões no ano de 2022, representando 3% dos recursos totais destinados à saúde no Brasil.

Essa cifra abrange procedimentos ambulatoriais, internações e cirurgias. Em comparação com o ano de 2020, o primeiro ano da pandemia de Covid-19, os investimentos na área de oncologia registraram um aumento de 14%. Tal crescimento reflete a importância crescente dada ao combate ao câncer no país.

Conforme o estudo, nos últimos quatro anos, o custo médio dos procedimentos de tratamento da doença, como quimioterapia, radioterapia e imunoterapia, aumentou em 400%. Por exemplo, um procedimento que custava R$ 151,33 em 2018 passou a custar R$ 758,93 em 2022. Essa elevação é justificada, em parte, pelo diagnóstico tardio de certos tipos de câncer, pela incorporação de novos medicamentos e pelo impacto da pandemia de Covid-19 no sistema de saúde.

+++ Cirurgia bariátrica: pacientes poderão receber medicamentos gratuitos pelo SUS

INCA estima que cerca de 17% das mortes no Brasil são causadas pelo câncer

Apesar do aumento nos custos, o número de procedimentos ambulatoriais registrou uma queda de 74% nos últimos cinco anos. Em 2022, foram realizados 15 milhões desses procedimentos, em comparação com 4 milhões em 2018. Os cânceres de mama, próstata, pulmão, cólon e reto foram responsáveis por 54% do total de recursos utilizados para tratamento oncológico no SUS no ano de 2022.

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que cerca de 17% das mortes no Brasil são causadas pelo câncer, resultando em uma média anual de 200 mil óbitos. A doença é a principal causa de morte em 606 municípios do país. O INCA prevê que, entre 2023 e 2025, a média anual de pessoas afetadas pela doença será de 704 mil.

Esses números destacam a importância de investimentos contínuos no combate ao câncer e na garantia de acesso ao tratamento adequado para a população.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.