MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Custo de creches afasta mulheres do mercado de trabalho e prejudica economia

Os custos dos cuidados infantis aumentaram 6% globalmente no ano passado. Participação feminina na força de trabalho impulsiona o PIB e reduz desigualdade e pobreza

Participação feminina na força de trabalho impulsiona o PIB e reduz desigualdade e pobreza
Participação feminina na força de trabalho impulsiona o PIB e reduz desigualdade e pobreza - Freepik
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 29/01/2024, às 22h01

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A crescente inflação dos últimos anos, agravada pela pandemia, eleva os custos de creches e serviços de cuidado infantil, resultando em dificuldades para as mulheres acessarem plenamente o mercado de trabalho. Um estudo aponta que essa limitação na força de trabalho feminina acarreta um preço elevado para a economia na totalidade.

📲 Junte-se ao canal de notícias do JC Concursos no WhatsApp

Conforme a empresa de mobilidade ECA Internacional, os custos dos cuidados infantis aumentaram 6% globalmente no ano passado, sendo esse aumento de 9% nos Estados Unidos. No Brasil, onde as mensalidades são elevadas, apenas 30% das crianças com menos de três anos estão matriculadas em creches.

A pesquisa indica que muitas mulheres, diante da opção de trabalhar apenas para cobrir os custos da creche, optam por reduzir suas horas de trabalho, abdicar de promoções ou até mesmo desistir completamente. A responsabilidade predominante sobre os filhos recai sobre as mulheres em muitas famílias, levando muitas mães a entrar ou permanecer no mercado de trabalho por meio de acordos flexíveis.

Participação feminina na força de trabalho impulsiona o PIB e reduz desigualdade e pobreza

Especialistas alertam que a reversão dessa tendência é crucial para impulsionar economias, promover crescimento e criar sociedades mais igualitárias. No entanto, até agora, muitos governos têm feito pouco para aliviar os encargos financeiros enfrentados pelos pais de crianças pequenas para colocá-las em creches e escolas integrais.

A analista da Bloomberg Economics, Adriana Dupita, destacou ao O Globo que a economia global poderia ser cerca de 10% mais elevada se a participação das mulheres no trabalho correspondesse à dos homens. Nos EUA, estima-se que a economia perca US$ 237 bilhões por ano devido à redução da carga de trabalho das mulheres para cuidar dos filhos. Na União Europeia, esse número chega a cerca de € 242 bilhões.

Estudos demonstram que o aumento da participação feminina na força de trabalho não apenas impulsiona o PIB, mas também reduz os níveis de desigualdade e pobreza extrema. A questão dos custos elevados das creches permanece como um desafio global que requer atenção e medidas efetivas dos governos para impulsionar a igualdade de gênero e o desenvolvimento econômico.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedade

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.