MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Custo de vida em SP atinge maior valor desde 2015. Entenda

Pesquisa da Fecomércio-SP aponta para aumento do custo de vida na região metropolitana de São Paulo; alta dos preços influencia no consumo das famílias paulistanas

JEAN ALBUQUERQUE | REDACAO@JCCONCURSOS.COM.BR
Publicado em 25/01/2022, às 18h26 - Atualizado às 18h29

Custo de vida em SP atinge maior valor desde 2015
Custo de vida em SP atinge maior valor desde 2015 - Agência Brasil
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

O custo de vida na cidade de São Paulo teve o maior aumento desde 2015. É que um dos fatores, como é o caso da alta no preço do barril do petróleo no mercado internacional, tem contribuído para impulsionar o aumento nos gastos das famílias com transportes, além de afetar direta e indiretamente na elevação dos preços na capital do Brasil com o maior Produto Interno Bruto (PIB) municipal do país. 

A Fecomércio-SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) realiza todos os meses uma pesquisa do Índice Custo de Vida por Classe Social (CVCS), que teve como resultado a alta do custo de vida na cidade de São Paulo ao analisar 247 itens de despesa nas 5 faixas de renda. 

Aumento do custo de vida na cidade de São Paulo em números

A população da região metropolitana de São Paulo aumentou de maneira considerável o custo de vida em 2021. A variação foi de 10,02% — valor maior desde 2015, no momento em que o acúmulo daquele ano foi de 11,56%. A pesquisa também revelou que o custo de vida das classes D e E, de 11,56%, foi maior que o das classes A e B, de 9,09%. 

A Federação tem como projeção para 2022 que o índice do custo de vida continue elevado, embora em menor ritmo se comparado ao ano anterior. Já que o impacto na subida dos preços tem sido absorvida ao longo dos 2 anos de pandemia.  

Qual o impacto com o aumento do custo de vida? Entenda 

Além da subida dos custos com transportes, o aumento do custo de vida também influenciou outros gastos na região metropolitana de São Paulo, veja lista:

  • Botijão de gás 38%
  • Gás encanado 23,2%
  • Energia residencial 25,8%
  • Carnes 10%
  • Farinha de trigo 13,2%
  • Leite e derivados 10,2%

A Fecomércio chama atenção para a necessidade de redução do atual nível de desemprego, que chega a ser de 13 milhões de brasileiros. 

*Com informações da Agência Brasil 

+++Acompanhe as principais informações sobre os benefícios sociais no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.