MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Golpe na Uber preocupa usuários; conheça o esquema e previna-se

Uber pode ser responsabilizada pelos danos causados aos consumidores. Veja o que fazer em caso de ser vítima do golpe por alguns motoristas do app

Uber pode ser responsabilizada pelos danos causados aos consumidores
Uber pode ser responsabilizada pelos danos causados aos consumidores - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 17/07/2023, às 20h19

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A Uber, empresa de transporte por aplicativo, está enfrentando um novo desafio no Brasil com o "golpe do código de segurança", que tem causado prejuízos e preocupações entre os usuários. Nesse esquema criminoso, motoristas mal-intencionados solicitam o código de segurança da corrida aos passageiros antes do embarque e, em seguida, iniciam a viagem sem a presença do cliente, gerando cobranças fraudulentas.

O golpe tem se disseminado, mas a Uber confirmou que o "U-Código", seu recurso de segurança, é uma forma de prevenção. Esse recurso consiste em uma senha de quatro dígitos gerada pelo aplicativo para cada viagem. O passageiro deve informar essa sequência ao motorista pessoalmente, no momento do encontro, garantindo assim que este seja de fato o profissional solicitado.

Para combater essa prática criminosa, a Uber aconselha os usuários a nunca compartilharem o código de segurança pelo chat ou telefone antes do embarque. A empresa ressaltou que a sequência numérica deve ser informada somente no momento do encontro com o motorista.

+++ Alimentos mais baratos em SP: supermercados surpreendem com queda de preços

Uber pode ser responsabilizada pelos danos causados aos consumidores

A companhia está empenhada em atualizar e fortalecer seus processos internos para proteger tanto a plataforma quanto seus usuários. Recentemente, a Uber enviou um e-mail com instruções detalhadas sobre como evitar o golpe para todos os seus clientes.

Em caso de ser vítima do golpe, os passageiros devem cancelar a corrida, capturar a tela do celular como prova e entrar em contato com a empresa para informar o ocorrido e exigir que não seja cobrada a taxa de cancelamento.

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) também alerta que a empresa pode ser responsabilizada pelos danos causados aos consumidores e deve tomar todas as medidas necessárias para evitar esse tipo de fraude. Caso o problema não seja resolvido, o consumidor pode acionar os canais de atendimento da Uber, como o SAC da empresa ou o site da Secretaria Nacional do Consumidor (consumidor.gov.br), e, se necessário, recorrer ao Procon para buscar soluções.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.